29 fevereiro, 2024

Últimas:

Presidente de Taiwan se reúne com presidente da Câmara dos Deputados dos EUA; China promete resposta firme

Anúncios

A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, se reuniu com o presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Kevin McCarthy, do Partido Republicano, nesta quarta-feira (5).

O encontro aconteceu na Califórnia, na Biblioteca Presidencial Ronald Reagan, em Simi Valley.

Anúncios

“Não estamos isolados e não estamos sós”, afirmou a líder taiwanesa ao deputado. “Sua presença e apoio inabalável reafirmam ao povo de Taiwan que não estamos isolados e não estamos sós”, disse Tsai.

A dirigente taiwanesa também se reuniu com uma delegação de políticos americanos do Partido Democrata.

Anúncios

Tsai Ing-wen, presidente de Taiwan, e o presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Kevin McCarthy, em 5 de abril de 2023 (Foto: Reprodução)

Por que o encontro é controverso?

A China considera a ilha de Taiwan como uma província rebelde que faz parte do território chinês e diz que está disposta a retomá-la até mesmo pela força, se necessário.

Sob o princípio de “uma só China”, o governo da China não permite que nenhum país tenha relações diplomáticas com ela e com Taiwan ao mesmo tempo.

Apenas 13 países no mundo reconhecem Taiwan.

O governo dos Estados Unidos há muito tempo mantém uma “ambiguidade estratégica” sobre o assunto, uma doutrina que visa dissuadir a China de invadir Taiwan e impedir que os líderes da ilha provoquem Pequim com uma declaração de independência.

Como a China reagiu?

A China prometeu dar uma resposta firme à reunião, noticiou a agência estatal chinesa Xinhua.

“Em resposta aos atos de conluio gravemente errôneos entre os Estados Unidos e Taiwan, a China tomará medidas firmes e eficazes para salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial”, informou o Ministério das Relações Exteriores, em nota publicada pela Xinhua.

A reunião de quarta-feira “fragilizou gravemente o princípio de uma só China”, segundo o qual nenhum país pode manter relações simultaneamente com Taipé e Pequim, afirmou o ministério.

“A questão de Taiwan é o núcleo dos interesses fundamentais da China e a primeira linha vermelha que não deve ser cruzada nas relações sino-americanas”, diz a nota do Ministério das Relações Exteriores.

O Ministério da Defesa Nacional também criticou a reunião entre Tsai e McCarthy, segundo a Xinhua.

“Nós nos opomos firmemente a todas as formas de interação oficial entre Estados Unidos e Taiwan e a qualquer visita da líder das autoridades taiwanesas aos Estados Unidos sob qualquer nome e qualquer pretexto”, afirmou o ministério, de acordo com a Xinhua.

O Exército chinês “vai salvaguardar firmemente a soberania e a integridade territorial, assim como a paz e a estabilidade ao redor do estreito de Taiwan”, disse a agência estatal.

Fonte: Agências

Últimas

Brunholi amplia produção e lança caipirinha artesanal

Brunholi amplia produção e lança caipirinha artesanal

29/02/2024

Família começou com a plantação de uvas e a fabricação de vinhos artesanais; posteriormente, expandiu seus...

Categorias