Praias do litoral de São Paulo podem ser fechadas neste final de ano; barreiras sanitárias serão instaladas nas cidades litorâneas

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Desde ontem, todas as regiões do Estado de SP voltaram à fase amarela da quarentena (que limita o período de funcionamento de diversas atividades) e, durante os dias 25, 26, 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro, todo o Estado seguirá as regras da fase vermelha, a mais restritiva de todas – que permite o funcionamento apenas de comércios essenciais, como supermercados, padaria e farmácias. Nesses dias, bares e restaurantes não poderão funcionar nesse período.

Para evitar o tradicional “bate e volta” de turistas às praias do estado, as restrições do período de fim de ano também incluirão barreiras sanitárias nos acessos às cidades litorâneas, com medição de temperatura dos visitantes – testes negativos de covid e comprovante de residência não serão exigidos. Em Santos, por exemplo, vans e ônibus com turistas serão barrados e orientados a voltar aos seus municípios de origem.

O fechamento das praias, entretanto, fica à critério das prefeituras, mas o governo estadual recomenda que os prefeitos tomem todas as medidas necessárias para evitar aglomerações.

“Recomendamos que os prefeitos sejam austeros. As pessoas entendem que as praias não representam risco por ser ao ar livre, mas lá elas bebem, riem sem máscara, e isso facilita a transmissão do vírus”, explicou Rubens Cury, secretário executivo de Desenvolvimento Regional de SP. “Cada uma das municipalidades têm que evitar as aglomerações, colaborando para que seus cidadãos e visitantes estejam protegidos.”

Com Exame

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes