Portugal reduz número de mortes e de internações por Covid-19 após confinamento severo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Portugal começou o ano de 2021 com o sistema de saúde perto do colapso e apresentava uma das piores tendências de alta de infecções e mortes por Covid-19 do mundo, mas um lockdown reverteu a situação: a taxa de incidência de Covid-19 do país atualmente é uma das cinco menores da Europa, de acordo com informações desta quinta-feira (4) do Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês).

Na terça-feira, os dados de ocupação hospitalar mostravam que o país tinha atingido a menor taxa de internação por Covid-19 em quatro meses.

Trata-se de uma mudança em relação à situação do começo do ano. A situação começou a se alterar em 15 de janeiro, quando o governo ordenou um lockdown. Poucos dias depois, o país começou a reagir, e os números começaram a se igualar aos de outubro.

O número de mortes diárias em dezembro não passava de 100. Porém, em janeiro, muito mais gente passou a morrer de Covid-19: no dia 15 de janeiro, foram 159. Os números continuaram a piorar — no dia 31 daquele mês, foram 303 mortes.

No fim de fevereiro, o número diário voltou a ser menos de 100. Nos últimos dias, é em torno de 50.

O primeiro-ministro do país, António Costa, pediu às pessoas que sigam cumprindo as restrições para que se possa acabar gradualmente com o lockdown.

“A ideia de que uma tragédia não se repete é falsa, pode acontecer de novo se as pessoas repetirem os mesmos comportamentos”, afirmou.

As autoridades de saúde do país afirmam que parte da piora que ocorreu em janeiro se deve a uma variante do coronavírus que foi inicialmente detectada no Reino Unido.

Outro vilão foi o relaxamento das regras de prevenção à Covid-19, o que ocorreu principalmente no fim do ano. “Não podemos cometer esses erros novamente”, afirmou Costa.

A expectativa é que os planos para tornar o lockdown menos rígido sejam revelados no dia 11 de março. “Há mais gente que foi vacinada do que o número de infectados, e isso deve fazer com que possamos olhar o futuro com esperanças renovadas”, disse a ministra de Saúde, Marta Temido.

A população de Portugal é de cerca de 10 milhões, e 885 receberam pelo menos uma dose da vacina.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes