Por que a China decidiu limitar construção de prédios ‘faraônicos’

A China proibiu a construção de super arranha-céus em cidades menores como parte de uma política para tentar inibir projetos faraônicos.

O país é conhecido por ter alguns dos prédios mais altos do mundo, incluindo a Shanghai Tower, que tem 128 andares e 632 metros.

A construção de novos arranha-céus, no entanto, tem sido questionada em cidades com menor densidade, onde não há necessidade de verticalização. Críticos locais têm sugerido que os prédios estão sendo construídos por vaidade e autopromoção, e não por necessidade prática.

O anúncio da limitação de construções do tipo foi recebido de forma positiva por usuários do site Weibo, uma das maiores redes sociais do pais. Muitos comentários diziam que os aranha-céus são apenas uma “afetação”.

Planejamento urbano

O país já tinha uma regulação que proíbe a construção de edifícios com mais de 500 metros. E, no início do ano, uma nova regra proibindo “arquitetura feia” foi colocada em vigor. Não está claro quais os critérios objetivos para que um prédio seja considerado feio.

A China também vem combatendo edifícios que são cópias de prédios estrangeiros famosos.

“Estamos em um momento em que as pessoas estão muito ansiosas para construir coisas que fiquem para a história”, disse Zhang Shangwu, chefe do departamento de arquitetura e urbanismo da Universidade de Tongji, ao jornal South China Morning Post.

“Querem que todo prédio seja um cartão-postal, e as empreiteiras e governos acabam indo a extremos e construindo projetos estranhos”, disse o professor.

O que dizem as novas regras?

Em um anúncio feito na terça, o governo chinês disse que arranha-céus com mais de 150 metros não poderão ser construídos em cidades com populações de menos de três milhões de pessoas.

Cidades maiores poderão ter prédios de até 250 metros.

O governo esclareceu que é possível pedir autorizações excepcionais para construções acima de 150 metros em cidades menores. No entanto, em nenhuma circunstância cidades com menos de três milhões de habitantes poderão construir acima de 250 metros.

Da mesma forma, cidades maiores poderão pedir autorização para construir acima de 250 metros, mas em nenhum hipótese poderão ter novos edifícios com mais de 500 metros.

Cidades que aprovarem a construção de prédios que violam as novas regras “terão que prestar contas”, disse o governo do país.

Fonte: BBC – Foto: Reprodução/BBC

Scroll Up