Por causa de piadas, artistas têm medo de ir ao ‘Programa Silvio Santos’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

“E se ele perguntar se eu sou travesti?”.

“Ele uma vez perguntou o que eu fazia da vida. Era a quarta vez que eu ia ao programa dele para cantar.”

“Durante um intervalo, no palco, ele falou que eu podia perder uns quilinhos. Ainda bem que não foi ao ar.”

Esses são alguns dos causos e temores de artistas que participaram recentemente do “Programa Silvio Santos”, cujo apresentador, aos 84 anos, está cada dia mais à vontade para fazer piadas como responder aos berros a pergunta: “Qual é o nome do filho do quero-quero com o pica-pau?”

A Folha ouviu seis participantes recentes, que contaram histórias de riso e de constrangimento no set do programa.

“Ele perguntou o que eu fazia da vida. Disse que eu era cantora e estava inclusive na campanha da TeleSena”, conta Camilla Castro, que apareceu no programa do último domingo (6).

Segundo ela, que conversou com o patrão nos bastidores, escorregadelas como essas são propositais. “Ele faz para tirar sarro. E é bem engraçado, todo mundo adora.”

“Quando eu fui cantar, ele perguntou se eu já tinha estado na TV”, diz Felipe Dylon, 28, que ganhou fama aos 12 anos de idade e nunca parou de fazer música.

Esses dois levaram o que consideraram brincadeiras na boa. Mas outros artistas ouvidos não lidaram com tanta desenvoltura.

“Ele perguntou se eu era travesti ou mulher mesmo”, disse uma atriz, que pede para não ser nomeada. “Não é a coisa mais profissional que eu já ouvi”. Ela conta que havia cogitado não ir ao programa do patrão por medo de brincadeiras como essa. “Me arrependi um pouquinho.”

Um comediante que participou do programa dois domingos atrás admite ter ficado com frio na barriga. “Eu é que estava lá para fazer piada. Imagina se ele virasse a mesa e fizesse piada comigo?”, diz ele, que passou batido às brincadeiras de Silvio.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes