Policial atira para evitar furto de pertences de Marília Mendonça e das outras quatro vítimas que estavam em aeronave

Na madrugada do dia 6 de novembro o policial militar Marcio Pereira da Silva deu tiros de bala de borracha contra quatro pessoas que tinham a intenção de furtar pertences no avião que levava a cantora Marília Mendonça.

A aeronave caiu no dia anterior, na zona rural de Caratinga, no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Além da cantora, morreram no acidente o produtor Henrique Ribeiro; o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho; o piloto Geraldo Medeiros Júnior; e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

Pertences de Marília Mendonça e das outras vítimas que estavam dentro do avião em Caratinga. — Foto: Carlos Eduardo Alvim / TV Globo
Pertences de Marília Mendonça e das outras vítimas que estavam dentro do avião em Caratinga. (Foto: Carlos Eduardo Alvim / TV Globo)

A tentativa de furto dos pertences das vítimas foi registrada em uma ocorrência que a TV Globo teve acesso nesta terça-feira (9).

Segundo a PM, três militares ficaram no local da queda do avião durante a madrugada para preservar a cena do acidente. Foi quando quatro pessoas desceram por um morro com uma lanterna. Os policias disseram que os suspeitos seguiram até a aeronave em busca de materiais das vítimas.

Eles receberam ordem de parar, mas continuaram. Foi aí que o PM deu dois tiros de bala de borracha. Os suspeitos fugiram. Não há informações se foram atingidos.

Fonte: G1 – Foto: Carlos Eduardo Alvim/ TV Globo

Scroll Up