Polícia prende suspeito de matar trabalhadora rural com 17 facadas em Igaraçu do Tietê

O homem suspeito de matar uma trabalhadora rural com 17 facadas, em Igaraçu do Tietê (SP), foi preso nesta terça-feira (20) após ficar mais de 10 dias foragido. O crime aconteceu no último dia 10 de julho e a prisão foi feita durante abordagem da Polícia Rodoviária de Lins.

Os policiais pararam um veículo com placas de Igaraçu do Tietê na Rodovia Marechal Rondon (SP-300), próximo ao quilômetro 444, em Lins, com três homens dentro do carro.

Durante a abordagem, nada de irregular foi encontrado, mas um dos ocupantes, de 39 anos, apresentou nervosismo excessivo.

Por isso, a polícia encaminhou a identidade dos ocupantes à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Lins e, após consulta, foi constatado que havia mandado de prisão temporária contra esse homem por suspeita de envolvimento no crime contra a trabalhadora rural encontrada em um canavial.

O veículo foi apreendido para ser submetido a exame pericial. Os outros dois ocupantes do carro foram liberados, mas o homem de 39 anos foi mantido preso e depois encaminhado para cadeia de Avaí.

Suspeita de latrocínio

Segundo o boletim de ocorrência, no dia do crime foram encontrados ao lado do corpo de Marlúcia dos Santos um extrato bancário e cinzas do que seriam os pertences que estavam dentro da bolsa da vítima.

Policiais militares e civis estiveram no local e foram informados de que a vítima havia sido vista na manhã daquele dia, um sábado, indo a uma agência bancária da cidade com um colega de trabalho.

A Polícia Civil pediu as imagens de câmeras de segurança da agência bancária para investigar o caso. A Polícia Científica também esteve no local do crime.

Fonte: G1

Scroll Up