Polícia localiza van com marcas de sangue e investiga suspeita de homicídio no interior de SP; adolescente de 16 anos é suspeito do crime

As polícias Militar e Civil de Jaú (SP) fazem buscas desde a manhã desta sexta-feira (1º) na região do distrito de Potunduva por uma suposta vítima de homicídio, que seria o dono de uma van localizada com marcas de sangue nas proximidades de um cemitério.

O caso foi revelado na noite da última quinta-feira (30) após a mãe de um menor de 16 anos denunciá-lo à PM como sendo o autor do suposto assassinato do dono da van.

O menor foi apreendido e confessou o crime, executado na companhia de um maior de idade e de sua companheira, todos moradores do distrito de Potunduva.

Segundo a PM, na manhã de quarta-feira (29) os dois suspeitos teriam recebido a informação que o dono da van estaria saindo com a companheira do maior de idade. Por volta das 11h, a dupla flagrou o dono da van com a mulher e teve início uma briga, dentro do veículo.

Ainda de acordo com a PM, o menor disse que atingiu o homem na garganta com um estilete. A dupla e a mulher seguiram com a vítima ainda viva dentro da van até um uma estrada de terra, onde o menor afirmou ter atingido o homem com uma pedra na cabeça, causando sua morte.

A PM informou ainda que o desaparecimento do homem não chegou a ser denunciado porque o dono da van mora sozinho e não possui familiares na cidade.

De acordo com a PM, o cartão bancário dele chegou a ser usado para algumas compras feitas no distrito. O menor de idade foi apreendido e levado à Central de Polícia Judiciária de Jaú, onde foi ouvido e liberado. Até o início da tarde desta sexta-feira, o dono do veículo não havia sido localizado.

Fonte: G1