16 abril, 2024

Últimas:

Polícia investiga se homem que matou PM em Piracicaba estava envolvido no ataque a banco de Botucatu

Anúncios

A polícia está investigando se o homem que matou um policial militar em Piracicaba (SP) teve envolvimento no assalto à agência da Caixa, que ocorreu na última quarta-feira (11), em Botucatu. O suspeito também morreu no sábado (14), em um confronto com a polícia.

A troca de tiros que terminou na morte do PM aconteceu depois que o carro do suspeito foi abordado pela polícia. Ele transportava nove fuzis, colete e materiais de explosivos, o que faz a polícia suspeitar do envolvimento dele no assalto que aconteceu dias antes em Botucatu.

Anúncios

Troca de tiros com a PM terminou com morte de PM em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1
Troca de tiros com a PM terminou com morte de PM em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1

Troca de tiros com a PM terminou com morte de PM em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1

“Teve um fato em Piracicaba, possivelmente relacionado ao caso de Botucatu, mas isso vai depender do trabalho pericial para colocá-los na cena do crime de Botucatu. Por enquanto é só objeto de investigação. Ele estava transportando nove fuzis, mesmo tipo de armamento utilizado aqui, então nós vamos fazer o cruzamento de informações”, informa o delegado Lourenço Talamonte Neto.

Anúncios

Tiroteio

Segundo a polícia, a equipe abordou o veículo do suspeito na manhã de sábado (14), mas o motorista utilizou um fuzil de uso restrito por forças de segurança para fazer disparos contra os PMs e fugiu em seguida.

Munição ficou pela rua após tiroteio entre policiais e suspeito em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1
Munição ficou pela rua após tiroteio entre policiais e suspeito em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1

Munição ficou pela rua após tiroteio entre policiais e suspeito em Piracicaba — Foto: Fernando Jacomini/G1

Dois policiais foram atingidos pelos disparos, mas Vinicius da Silva de Melo, que atuava no 10º Batalhão de Piracicaba, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito foi localizado pelos policiais momentos depois em uma área de mata, próximo ao local do crime, e foi morto pela PM em uma nova troca de tiros.

Sérgio Gomes Samad, de 35 anos, tinha três passagens por roubo. De acordo com a polícia, ele cumpriu pena no sistema prisional e estava em liberdade desde 2016. Na hora da morte do PM, ele estava sozinho no carro e outros suspeitos do assalto em Botucatu ainda não foram localizados.

Carro utilizado pelos criminosos foi encontrado abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros, sentido Piracicaba  — Foto: Arquivo pessoal

Carro utilizado pelos criminosos foi encontrado abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros, sentido Piracicaba — Foto: Arquivo pessoal

A cidade de Piracicaba fica a cerca de 115 quilômetros de Botucatu e um dos carros utilizados no ataque ao banco foi localizado pela polícia ainda na quarta-feira, abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros, no distrito de Vitoriana, sentido Piracicaba.

A investigação do assalto ao banco é de competência da Polícia Federal, mas a Polícia Civil de Botucatu informa que está colaborando com as investigações.

“É um crime de competência da Polícia Federal, então todas as informações que colhemos até o momento, repassamos para a Polícia Federal que vai instaurar inquérito policial a respeito”, explica o delegado.

Assalto em Botucatu

Agência bancária ficou destruída após ação dos criminosos em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal

Agência bancária ficou destruída após ação dos criminosos em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal

O ataque à agência da Caixa em Botucatu teve explosão a cofre, tiroteio e grupo de moradores reféns na madrugada da última quarta-feira (11).

Segundo a polícia, criminosos fortemente armados renderam algumas pessoas que estavam na rua e fizeram cerca de 70 disparos durante a ação criminosa.

Policiais encontraram 70 cápsulas de munições no local do crime em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Policiais encontraram 70 cápsulas de munições no local do crime em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os criminosos estouraram a porta de vidro e explodiu o cofre com dinamite. O impacto foi tão forte que derrubou paredes do banco.

Câmeras de segurança registraram parte da ação. Nas imagens, é possível ver um tumulto de pessoas na rua, algumas com as mãos para cima, e os ladrões atirando para o alto.

Ladrões armados atacam agência bancária em Botucatu

Ladrões armados atacam agência bancária em Botucatu

Um morador da região relatou que acordou assustado com os barulhos de tiros e explosões. Já um estudante, que chegava de carona em Botucatu, relembra do momento em que foi feito refém e disse que “pensou que fosse morrer” no momento em que os assaltantes pediram para que ele ficasse em pé na faixa de pedestres.

Moradores foram feitos reféns e tiveram que ficar em cima de faixa de pedestres em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Moradores foram feitos reféns e tiveram que ficar em cima de faixa de pedestres em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Em nota, a Caixa disse que está cooperando integralmente com as investigações dos órgãos competentes e que as imagens das câmeras de segurança foram enviadas à polícia.

Esclarece ainda que o clientes poderão realizar as operações bancárias nas agências Vital Brasil e a Vila dos Lavradores, ou ainda nas 10 unidades lotéricas da cidade.

Fonte: G1

Últimas

Prioridades regulatórias do BC tendem a aprimorar crédito

16/04/2024

Entre os temas de destaque ligados ao segmento estão impactos do uso de Inteligência Artificial pelas...

Categorias