Polícia investiga morte de recém-nascido em hospital de Assis; família alega que médico derrubou bebê

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Polícia Civil está investigando o caso de um bebê recém-nascido que morreu logo após o parto na Santa Casa de Assis (SP), na terça-feira (13).

A família registrou um boletim de ocorrência alegando que o médico de plantão derrubou a criança em uma bacia de inox que faz parte dos equipamentos hospitalares utilizados em partos e essa teria sido a causa do óbito.

Segundo o registro, a avó da criança, Silvana Cristina Nogueira, informou que sua filha Isabella Evangelista, de 20 anos, chegou ao hospital já com sangramento e fortes dores, na manhã de terça-feira.

No local, o sangramento se intensificou, mas o médico alegou que o estado dela era normal, ainda de acordo com relato da família à polícia. A mãe da gestante disse também que a jovem desmaiou duas vezes enquanto tentava dar banho nela antes do parto.

Quando Isabella foi levada para a sala de parto, por volta das 12h, a mãe conta que ela se queixava de fortes dores e pediu para fazer uma cesárea, pois já havia perdido muito sangue e se sentia fraca, porém, o médico disse que realizaria o parto normal.

Foi então que, após o parto, ainda de acordo com a avó do recém-nascido, o médico colocou o bebê em cima da barriga da mãe e, quando foi pegá-lo novamente, acabou derrubando a criança acidentalmente na bacia de inox acoplada à cama. Rapidamente, segundo Silvana, a outra médica que estava na sala pegou o bebê e o levou para outro local, onde não foi permitido o acesso da avó.

Bebe-recém nascido morreu logo após o parto em Assis (SP) e Polícia Civil está investigando as causas do óbito — Foto: Arquivo pessoal
Bebe-recém nascido morreu logo após o parto em Assis (SP) e Polícia Civil está investigando as causas do óbito (Foto: Arquivo pessoal)

De acordo com o depoimento dado por Silvana aos policiais, o médico continuou na sala de parto e, ao suturar os pontos da sua filha, não aplicou anestesia.

Logo após o procedimento, a avó diz que a jovem foi levada para o quarto e, algum tempo depois, os médicos e outros profissionais do hospital que participaram do parto foram até a sala para dar a notícia de que o bebê havia morrido por um problema no cordão umbilical.

Porém, a família disse à polícia que a causa da morte foi a queda que o bebê sofreu e que ele, inclusive, apresentava um hematoma na cabeça.

Em nota, a Santa Casa de Assis não mencionou que o bebê havia caído, conforme a família disse aos policiais, e alegou que “a mãe e a família foram e estão sendo amplamente assistidas pela equipe da Maternidade e Direção da Instituição”.

O hospital disse ainda que “a equipe obstétrica acompanhou presencialmente a paciente durante todo o período, seguindo todos os protocolos médicos, e que, após o parto, o bebê foi recepcionado pela pediatra, que constatou que ele apresentava cianose, hipoativo e ausência de choro”.

Diante da situação, de acordo com a Santa Casa, foram feitos todos os protocolos de reanimação do recém-nascido, mas ele não reagiu e a pediatra constatou a morte.

A direção da instituição concluiu dizendo que orientou a família a realizar um boletim de ocorrência e a análise no Instituto Médico Legal (IML) da cidade, e se solidarizou com os familiares.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes