Polícia investiga morte de bebê em SC após mamar; mãe foi hospitalizada embriagada

A Polícia Civil de Chapecó, no Oeste catarinense, investiga a morte de um bebê de 1 mês e 11 dias na madrugada de sexta-feira (24). A suspeita é que a mãe, de 27 anos, estava embriagada enquanto amamentava o bebê. Ela chegou a ser hospitalizada pelo estado de embriaguez, conforme a Polícia Civil.

A mãe chegou por volta das 5h30 de sexta-feira no Hospital Materno Infantil em Chapecó, com o bebê já sem vida.

Conforme relato à Polícia Civil, ela disse aos médicos que o bebê se afogou enquanto mamava. Durante o procedimento de reanimação, uma grande quantidade de leite foi expelida, indicando a provável causa da morte por asfixia com leite materno.

Os funcionários do hospital ainda afirmaram que a mulher “aparentava estado de embriaguez alcoólica e exalava cheiro etílico”. Ainda no hospital, ela foi encaminhada para outra unidade pelo estado.

“Ela entrou em coma alcoólico. Logo que ela chegou no hospital, com uma amiga, praticamente ela desmaiou. Tanto que ela ficou internada e por esse motivo ela não foi presa em flagrante”, disse o delegado Walter Papini, responsável pelo caso.

A amiga dela prestou depoimento à Polícia Civil. Ela relatou que as duas teriam ido a uma festa e tomaram vodka. Na saída não conseguiram pagar a conta, que ficou retida no caixa. Ao voltar para casa, a mãe da criança teria tentando dar de mamar, mesmo embriagada.

De acordo com Papini, o inquérito não foi finalizado, mas a mãe pode ser indiciada por homicídio culposo, com pena de 1 a 3 anos.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) informou que até este sábado não foi possível determinar a causa morte, mas é possível descartar a hipótese de agressão. Foram solicitados exames complementares em laboratório.

Fonte: G1

Scroll Up