Polícia investiga mãe e padrasto por suspeita de maus-tratos a garoto de 4 anos em Assis

Um menino de 4 anos teve a guarda provisória transferida para uma tia após o registro de denúncias de que ele estaria sendo vítima de maus-tratos praticados pelo padrasto e pela mãe, com quem ele morava em Assis (SP). A Polícia Civil, através da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), investiga o caso.

Segundo relato da tia do garoto, que agora está com sua guarda provisória, o pai do menino o resgatou no último domingo (3) após as suspeitas de que o filho, além de sofrer maus-tratos, estaria em situação de cárcere privado há pelo menos seis dias, escondido na casa da avó materna.

Ainda segundo a tia, o menino apresentava ferimentos e sinais aparentes de agressão. Ela registrou um boletim de ocorrência por maus-tratos e o Conselho Tutelar passou a acompanhar o caso.

Segundo a delegada Marisa Isabel Tardin, titular da DDM, diante da situação de risco, a polícia apoiou a transferência da guarda do garoto para a tia, de forma provisória, enquanto as investigações são realizadas. A tia já possui a guarda definitiva de um irmão do menino.

A delegada explicou que está ouvindo todos os envolvidos, incluindo mãe, padrasto e avó do garoto, e já emitiu o pedido para realização do exame de corpo de delito.

A Polícia Civil também registrou um BO porque o pai que resgatou o garoto tinha contra ele uma medida protetiva que o impedia de se aproximar do filho. Até agora, ninguém foi preso.

Fonte: G1

Scroll Up