Polícia Civil analisa 4 mil notas fiscais durante investigação de possível ‘cartel dos postos’, em Botucatu

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Delegado da DIG ( Delegacia de Investigações Gerais) Geraldo Franco, informou durante entrevista para rádio Municipalista, na manhã desta quinta-feira (15), que a Polícia Civil de Botucatu está em fase de análise de 4 mil notas fiscais dos postos de combustíveis de Botucatu.

Por determinação do Ministério Público, a Polícia investiga a formação de um possível cartel entre os empresários do segmento de combustíveis.

Segundo o delegado, as notas passam por uma análise minuciosa até meados do mês de novembro. A próxima fase da investigação consiste em ouvir os empresários e coletar informações de como os preços finais são constituídos.

A fase atual de análise das notas vai ajudar a formular as perguntas que devem ser feitas aos donos dos postos. Precisamos ter ciência de como o preço final é definido. Entender como funciona o segmento é fundamental para pavimentar um caminho e concluir a investigação ( Geraldo Franco)

Entenda o caso

preços tabelados postos
Foto: Arquivo TV TEM

O Ministério Público de Botucatu investiga o motivo do alinhamento de preços praticados pelos postos de combustíveis na cidade. Os motoristas reclamam não só dos valores, mas também por não existirem alternativas na hora de encher o tanque. Em Botucatu, todos os postos de combustíveis cobram o mesmo valor pelo litro de gasolina e de etanol e é um dos preços mais altos da região Centro-Oeste Paulista. 

As reclamações dos consumidores chegaram ao Ministério Público de Botucatu que vai investigar se os empresários do ramo combinam de tabelar os preços, já que a prática é crime. A promotoria solicitou ao Procon um levantamento técnico do preço dos combustíveis de todos os postos da cidade.

Em agosto, a Polícia Civil recebeu a documentação para investigar o caso. O MP após analise junto ao Procon, identificou uma margem muito baixa na diferença entre os postos. Por ser considerado crime, o possível cartel passou a ser investigado pela Polícia. ( Com informações e fotos G1)

Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes