Plataforma de currículos de pesquisadores é restabelecida, após pane

Plataforma Lattes, que reúne currículos e informações de grupos de pesquisas de pesquisadores e professores, mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), voltou ao ar.

Após uma pane, o sistema caiu no dia 23 de julho e gerou apreensão na comunidade acadêmica. A Plataforma Lattes é utilizada em diversos processos acadêmicos como identificador e comprovador dos currículos e qualificações de pesquisadores e professores.

Segundo comunicado do CNPq divulgado ontem (7), a plataforma restabelecida permite que as pessoas atualizem e baixem os currículos. O informe, contudo, não traz informação sobre as causas que levaram ao problema no sistema e se houve alguma perda de dados.

Na sexta-feira (6) o presidente do órgão, Evaldo Vilela, publicou nas redes sociais do CNPq uma declaração sobre o processo de tentativa de recuperação dos dados. Ele afirmou que há uma migração de equipamentos antigos para novos.

“Compramos no fim do ano passado dois equipamentos novos de armazenamento. Começamos a migrar. Agora estamos continuando. O armazenamento antigo apagou de uma certa maneira, ele foi recuperado, mas está lento. Preservamos os dados mas temos que tratá-los com certa cautela”, disse Vilela.

Plataforma Carlos Chagas

O comunicado do CNPq não informa a situação da plataforma Carlos Chagas. Ela também saiu do ar após a pane no sistema do CNPq. A plataforma reúne informações sobre bolsas e auxílios, incluindo todos os procedimentos para a solicitação e concessão desses, como pareceres e prestação de contas.

Reações

O problema gerou reações de entidades da comunidade acadêmica. A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) divulgou nota dias atrás na qual requerem que o governo federal recupere o orçamento do órgão e condições para que haja manutenção periódica dos sistemas computacionais.

“Diante desses eventos sem precedentes, a SBPC vem manifestar sua consternação e preocupação com a evidente fragilidade da infraestrutura do CNPq. Recursos financeiros para a correta manutenção da infraestrutura e sistemas computacionais importantes para a ciência no país são cruciais para o sistema de C&T nacional”, diz a carta.

A Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e aguarda retorno.

Fonte: Agência Brasil

Scroll Up