Piloto que morreu em queda de balão declarou paixão por voar em postagem: ‘Enxergar além’

Acostumado a voar há mais de 10 anos, o piloto Rodolpho Tozzi, que morreu após a queda de um balão em Ibitinga, declarou sua paixão pelos céus cerca de 15 dias antes do acidente registrado no sábado (11). Além do piloto, o jovem Flávio Ferrari, de 19 anos, também morreu na queda.

Em uma postagem feita no dia 26 de março em seu perfil no Facebook, Rodolpho, que tinha 32 anos, descreveu o que o significava voar para ele.

“Para alguns voar nada mais é que um simples verbo. Mas para nós, voar significa enxergar além. É ver o que os olhos em solo não conseguem ver, enxergar o mundo de um lugar novo a cada dia e de um ângulo privilegiado”, diz na postagem.

Rodolpho Tozzi e Flávio Ferrari morreram em queda de balão — Foto: Reprodução/Facebook

Rodolpho Tozzi e Flávio Ferrari morreram em queda de balão — Foto: Reprodução/Facebook

A paixão por balões veio de família.Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Balonismo, Johnny Alvarez, que conhecia Rodolpho desde criança, ele e o pai, Amarildo Tozzi, foram precursores do balonismo em Ibitinga.

Pai e filho participaram de diversos campeonatos. Amarildo foi campeão no Festival Internacional de balões em São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul, no ano passado, e está em oitavo lugar no ranking nacional da Confederação Brasileira de Balonismo.

A queda

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Rodolpho e Flávio estavam em um voo de balão por volta das 7h do sábado quando houve a queda em uma área de reserva, nos fundos de uma casa na rua Doutor Teixeira. Ainda não se sabe a causa do acidente.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a queda. Nas imagens, é possível ver o balão no céu. Em cerca de 3 minutos, ele desce e murcha aos poucos até cair em um terreno baldio.

Vídeo mostra queda de balão que deixou dois mortos no interior de SP

Vídeo mostra queda de balão que deixou dois mortos no interior de SP

Ainda segundo a corporação, as vítimas chegaram a ser socorridas a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiram aos ferimentos. Os dois foram enterrados na manhã de domingo em Ibitinga.

Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de Ibitinga e a Polícia Civil investiga o caso. As equipes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) também foram acionadas.

Fonte: Tv Tem