‘Pânico coletivo’, diz moradora de Botucatu sobre horas de tiroteio durante ataque a agências bancárias

Uma moradora de Botucatu (SP) que mora a cerca de 500 metros da rua onde agências bancárias foram atacadas por criminosos entre a noite de quarta-feira (29) e madrugada desta quinta (30) relata que viveu momentos de pânico durante a ação da quadrilha.

Pelo menos 40 homens participaram dos ataques. Eles explodiram uma das agências e colocaram explosivos em pelo menos outras duas, todas na Rua Amando de Barros, no centro da cidade.

Moradora que ouviu disparos relata momentos de pânico durante ataque em Botucatu

O grupo trocou tiros com a Polícia Militar e incendiou cinco veículos em duas rodovias durante a fuga. Dois policiais ficaram feridos, mas sem gravidade. Já pela manhã, suspeitos trocaram tiros com a PM e um dos criminosos morreu baleado.

Segundo a dona de casa Silvia Vieira da Silva, o barulho dos tiros durou horas e foi ouvido de vários locais da cidade.

Criminosos causaram pânico em Botucatu durante ataque a agências; uma delas foi explodida  — Foto: TV TEM/ Reprodução

Criminosos causaram pânico em Botucatu durante ataque a agências; uma delas foi explodida — Foto: TV TEM/ Reprodução

“Parecia que os tiros estavam dentro de casa, foi desesperador. Não dava para imaginar a quantidade de tiros. No começo achei que eram fogos de artifício, mas foi olhar minhas redes sociais e vi as pessoas já em pânico, dizendo que estavam ouvindo os tiros de todos os cantos da cidade”, conta.

“Eu e o meu marido ficamos por três horas em contato com amigos, familiares, tentando um apoiar o outro. Foi um pânico geral. Essa noite durou mais de três horas, os estampidos sem parar, pelo barulho eram de armamento muito pesado”, completa.

Fonte: G1