Pai de menino de 11 anos que morreu afogado no Rio Tietê será ouvido pela polícia

A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar as causas da morte do menino de 11 anos, que se afogou no Rio Tietê, na segunda-feira (15). Nos próximos dias, o pai da criança, que estava no local durante o acidente, será ouvido.

O menino desapareceu na água próximo a um porto de areia, perto da ponte que liga Barra Bonita a Igaraçu do Tietê (SP).

Segundo a Polícia Civil, a criança estava acompanhada do pai e do irmão de 8 anos. Eles estavam jogando pedras na água quando os meninos escorregaram de um barranco e caíram dentro do Rio Tietê. O menor conseguiu sair rapidamente, mas o outro desapareceu na água.

Os bombeiros foram acionados e realizaram buscas no rio, onde encontraram o corpo do menino, que estava a dois metros da margem, um local com cerca de três metros de profundidade.

De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros de Jaú, Renato Panfilo, que atendeu à ocorrência, o local é justamente onde encosta a barcaça para pegar areia e pedra. Como é muito fundo, é totalmente inapropriado para banho.

Fonte: G1