Pai de jovem morta por bala perdida nos EUA pede prisão de policiais

O pai da adolescente que morreu ao ser atingida por uma bala perdida durante uma operação policial em uma loja na Califórnia pediu nesta terça-feira (28) que os policiais envolvidos sejam condenados à prisão.

“Tudo o que eu quero é justiça para a minha filha”, disse Juan Pablo Orellana, pai de Valentina Orellana-Peralta. “Não irei descansar até que todos esses criminosos estejam na prisão, todos. Um por um, eles vão cair, eu prometi à minha filha”, declarou em coletiva de imprensa no departamento de polícia de Los Angeles.

A jovem chilena de 14 anos morreu em 23 de dezembro, numa loja de departamentos em North Hollywood, perto de Los Angeles, onde havia ido com sua mãe comprar roupas para o Natal.

“Estávamos juntas em um provador. Ouvimos gritos, nos sentamos abraçadas e rezando, quando algo atingiu minha filha Valentina e nos jogou no chão”, contou Soledad Peralta, mãe da menina.

Chorando e fazendo uma pausa entre as frases, Peralta leu um breve comunicado. “Ela morreu em meus braços. Não pude fazer nada!”, exclamou. “Ver uma filha morrer em seus braços é uma das maiores e mais profundas dores que se pode imaginar”, disse.

Os pais, acompanhados por advogados, exigiram uma “investigação transparente” do ocorrido. Nesta segunda-feira, o chefe do departamento policial, Michael Moore, afirmou que o caso será investigado e ordenou a divulgação das imagens do incidente, quando os policiais foram à loja em resposta a um chamado por um ataque.

A gravação mostra o agressor atacando várias pessoas, antes de golpear uma mulher repetidamente com uma corrente de bicicleta. As filmagens das câmeras corporais dos policiais mostram agentes sacando e apontando suas armas ao chegarem ao local. Segundos depois de localizar o suspeito, um deles atira. O suspeito cai no chão e é algemado.

É possível ver que um dos disparos atinge a parede externa do provador onde Valentina estava escondida com a mãe. O pai de Valentina descreveu a ação do policial que atirou como “negligente”. “Fomos destruídos como família”, declarou.

Fonte: Yahoo!