17 de julho, 2024

Últimas:

Operador de produção participou do ‘The Wall’, do Domingão com Huck, semanas antes de morrer; programa homenageou Jhonatan

Anúncios

A participação do operador de produção Jhonatan Wiliantan da Silva e do marido Daniel Braz no quadro ‘The Wall’ do programa Domingão com Huck, da TV Globo, foi exibida neste domingo (26).

Jhonatan, que morreu aos 29 anos no dia 4 de março, semanas depois da gravação, foi homenageado pelo programa. O casal conquistou R$ 73 mil e realizou o sonho de comprar um carro com 7 lugares para os 5 filhos que foram adotados pelo casal, em Rio Claro (SP).

Anúncios

O enfermeiro Daniel Braz, que precisou se afastar do trabalho para cuidar das crianças, ainda busca realizar o sonho da casa própria. A vaquinha já arrecadou R$ 98.329,32 e a meta é R$ 350 mil.

Homenagem no Domingão com Huck

Jhonatan e Daniel durante a participação no Domingão com Huck neste domingo (26) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Das 6 perguntas do The Wall, Daniel acertou 4 respostas, mas, na queda das bolas, o casal acabou perdendo parte do dinheiro que havia conquistado. Daniel rasgou o contrato e o casal levou os R$ 73 mil.

Anúncios

Ao final da exibição, uma homenagem foi feita a Jhonatan e o apresentador Luciano Huck falou sobre a morte repetina, explicando que Daniel foi consultado sobre a veiculação do quadro.

“Muito triste essa notícia. (…) Ficamos na dúvida se exibíamos esse episódio. Na dúvida, a gente ligou para o Daniel e perguntou se ele queria que essa participação fosse ao ar e ele decidiu que sim. Que era uma forma de honrar o Jhonatan, a sua memória, os sonhos que ele tinha, que agora [ Daniel]vai sonhar sozinho com os cinco filhos. Eles vão juntos continuar sonhando e continuar perseguindo esses sonhos”, disse o apresentador Luciano Huck.

Casal realizou sonho de comprar carro após participação no Domingão com Huck (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Era um jovem super talentoso, cheio de sonhos, de comprar uma casa para dar uma vida melhor para os cinco filhos. O sonho de comprar um carro de 7 lugares para levar a família. Pelo menos o sonho da conquista do carro eles conseguiram”, completou Luciano Huck.

O programa exibiu imagens do casal e das crianças e dedicou o quadro a Jhonatan.

Domingão com Huck homenageou Jhonatan neste domingo (26) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Afastamento do emprego

Sem ter com quem deixar as crianças, Daniel, que é enfermeiro, precisou se afastar do emprego e agora conta com a solidariedade para conseguir reconstruir a vida ao lado dos filhos.

Durante essas duas semanas, o viúvo recebeu desde dinheiro até cesta básica e frutas para ajudar na manutenção do lar. Agora, uma vaquinha virtual é organizada para que ele e os filhos consigam comprar uma casa própria e deixem de pagar aluguel.

“O maior sonho dele [Jhonatan] era a gente comprar a nossa casinha, aí fizeram uma vaquinha. Também veio gente na minha casa, trouxeram roupinha, brinquedo, deram cama nova, guarda roupa novo, sabe? Gente que vai mimar um ali, mimar outro. Eu vou lá, dou carinho pra um, e eu levo uma amiga minha para dar carinho pra outro”, contou.

“Eu era a renda, eu trabalhava e ele ficava em casa e ele não trabalhava fora, fazia a parte de levar as crianças, dar banho, às vezes cuidar quando ficavam doentes Então, por enquanto, até eu me organizar, precisei me ausentar do serviço pra fazer tudo isso. Não posso deixar meus filhos à mercê. Agora é Deus e eu”, completou.

Jhonatan Wiliantan da Silva (à esquerda) morreu aos 29 anos em Rio Claro (Foto: Arquivo Pessoal)

Solidariedade

Após a morte de Jhonatan, o site Só Vaquinha Boa criou uma campanha para arrecadar fundos para a manutenção da família.

Esse valor será repassado para Daniel no final do mês de março e será usado para a família se manter durante o período que o viúvo ficar longe do trabalho.

Daniel e Jhonantan adotaram cinco irmãos em Rio Claro — Foto: Arquivo pessoal
Daniel e Jhonantan adotaram cinco irmãos em Rio Claro (Foto: Arquivo pessoal)

Agora, a família conta com a solidariedade das pessoas para arrecadar R$ 350 mil. Esse dinheiro será usado para a aquisição da casa própria e encerrar o contrato de aluguel. Clique aqui para ajudar.

“O Brasil todo [ajudando], eu fico impressionado. Meu deus do céu, não tenho como agradecer o povo. Eu sei que uma hora eu vou me organizar, vou achar uma pessoa de confiança que possa olhar meus filhos enquanto eu trabalho, porque eu preciso estar trabalhando, não posso viver de doação”, destacou.

Casal gay de Rio Claro adota cinco irmãos em Rio Claro (Foto: Arquivo pessoal)

Morte repentina

2º dia de desfile das Escolas de Samba de Rio Claro (Foto: Secretaria Municipal de Comunicação de Rio Claro/Divulgação)

Daniel contou que Jhonatan estava febril na noite do dia 2 de março. Já na manhã seguinte, além da febre ele também apresentou vômito e diarreia e procurou atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Ele foi medicado e voltou pra casa. Só que não parava a diarreia e vômito. Eu dei leite, dei remédio. Quando foi à noite apareceu um monte de manchas no corpo dele. As extremidades dos dedos roxas, pupilas dilatadas. Liguei pro Samu, vieram e levaram ele”, relembrou.

Jhonatan Wiliantan da Silva morreu aos 29 anos em Rio Claro (Foto: Reprodução Instagram)

Pouco tempo depois, na madrugada do sábado (4), Daniel foi ao encontro do marido na UPA e recebeu a notícia da morte. “‘Eu falei ‘como assim?’. Desmaiei, acordei e estava numa maca tomando soro. Eu não vi ele no necrotério porque eu não queria ver aquela imagem. Foi difícil”.

“A pior parte foi a de separar a roupa do velório, foi a pior coisa da minha vida, sabe, eu pensei ‘o que eu tô fazendo?’ Isso tá errado, eu acho que eu tô dormindo, tendo um pesadelo, porque eu não to vivendo isso não”, desabafou.

Existe a suspeita de que o ex-operador de produção tenha morrido por dengue hemorrágica. Entretanto, não há confirmação. A causa da morte ainda é investigada pela Vigilância Epidemiológica de Rio Claro e o laudo deve sair em até 30 dias após o óbito.

Relembre a adoção

Casal gay de Rio Claro adota cinco irmãos em Rio Claro (Foto: Arquivo Pessoal)

As crianças – quatro meninos e uma menina, hoje com idades que variam de 2 a 12 anos, foram adotadas em 2022.

Mas, mesmo antes disso, Jhonatan já mantinha contato com a família e levava para passear e até cuidava da higiene dos pequenos.

Quando foi informado pelo Conselho Tutelar que as crianças seriam retiradas temporariamente dos pais, ele passou a visitá-las no abrigo, até que chegou o momento em que tomou a decisão de adotá-los.

“Foi quando soube que eles poderiam seriam colocados para a adoção nacional e poderiam ser separados. O João, a Yarah, que são mais novos são o tipo de um catálogo de adoção, mas eu fiquei pensando no maior, o que seria dele, a gente sabe que é difícil a adoção de crianças mais velhas, foi quando eu mostrei interesse em ficar com eles porque eles precisavam de mim”, contou Jhonatan em fevereiro de 2022.

No início, a adoção era de apenas quatro crianças: Wendel, Douglas, Harry e Yarah. Mas durante o processo de adoção, Jhonantan ficou sabendo que a mãe das crianças estava grávida novamente e, quando João Miguel nasceu, colocou novamente as crianças em primeiro lugar e se ofereceu para ficar com o bebê.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Exibido na Band TV, O Empreendedor revela as dificuldades e procura soluções para pequenos empreendedores...

Categorias