ONU pede ações para evitar novos massacres nos Estados Unidos

Um dia depois de um atirador matar nove pessoas em uma universidade no Oregon, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse ter esperança de que os Estados Unidos serão capazes de tomar medidas para conter as mortes em massa por arma de fogo no país.

A mensagem do secretário-geral foi lida pelo porta-voz, Stephane Dujarric. O texto diz que “diante de mais uma tragédia desse tipo, o secretário-geral expressa forte esperança de que os Estados Unidos, através do robusto processo democrático que os caracterizam, serão capazes de tomar as medidas necessárias para conter a perda terrível de vidas humanas, que a violência armada está tirando da sociedade”.

Ban Ki-moon disse também saber que o presidente Barack Obama tem se empenhado no compromisso de enfrentar este flagelo.

Nessa quinta-feira, um atirador invadiu a Umpqua Community College, na cidade de Roseburg, no Oregon, e matou nove pessoas. Outras nove ficaram feridas, algumas em estado grave. O atirador morreu em uma troca de tiros com a polícia.

A imprensa norte-americana aponta que o autor dos disparos é Chris Harper-Mercer, de 26 anos. Ele chegou a servir no exército, mas foi dispensado um mês depois de entrar. Segundo a polícia, ele tinha treze armas.

O massacre na universidade de Roseburg é o último de vários ataques a tiros que aconteceram em escolas, igrejas, bases militares e salas de cinema, nos últimos anos.

O presidente Barack Obama fez mais um apelo em defesa da adoção de controles para a venda de armas no país. Ele foi derrotado nas tentativas anteriores de mudar a lei norte-americana para dificultar o acesso à compra de armas no país. Segundo Obama, as mortes em tiroteios “se tornaram rotina”.

Fonte: Agência Brasil

Scroll Up