O que se sabe e o que falta saber uma semana após criança de 1 ano desaparecer em Itapira

O desaparecimento de Ísis Helena, de 1 ano e 10 meses, completou uma semana nesta segunda-feira (9) sem respostas de como, quem e o qual o motivo para a criança ter sido levada de casa, em Itapira (SP). Segundo familiares, a menina nasceu prematura, com microcefalia e precisa fazer uso de remédios controlados.

De acordo com Jennifer Natalia Pedro, mãe da menina, ela saiu de casa pela manhã na última segunda-feira (2) e deixou a filha dormindo no colchão, dentro do quarto. Na casa, em outro cômodo, estava seu avô. Ao retornar ao imóvel, viu que a porta do imóvel estava aberta e que Ísis havia sumido.

Desde então, equipes das polícias Militar e Civil, Guarda, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, além de voluntários e familiares, têm realizados buscas pela cidade e região.

Durante os trabalhos, cães farejadores chegaram a levar as equipes a algumas áreas de mata por Itapira, mas sem sucesso. Houve também trabalhos de mergulhadores em um lago da cidade.

Em nota nesta segunda, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) ressalta que detalhes não podem ser divulgados pois “o inquérito está sob sigilo policial”.

“O caso segue em investigação na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Itapira, com auxílio da Delegacia Especializada Antissequestro (Deas) de Campinas e da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Mogi Guaçu”, diz o texto.

Fonte: G1

Scroll Up