Número de americanos tentando embarcar em aviões com armas atinge recorde

A Administração de Segurança de Transporte (TSA, na sigla em inglês) do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos detectou um número recorde de armas nos check-ins dos aeroportos até agora em 2021.

Em outubro, os oficiais da TSA coletaram 4.495 armas com passageiros de companhias aéreas. A maioria delas estava carregada.

Isso é mais do que o recorde anterior de 4.432 armas encontradas ao longo de todo o ano de 2019, mesmo com número reduzido de passageiros devido à pandemia do coronavírus.

O chefe do TSA, David Pekoske, disse que esse número é “alarmante”.

Pekoske afirmou que armas de fogo carregadas são um risco desnecessário e não deveriam estar presentes nas cabines de passageiros. Segundo ele, tentar embarcar com armas de fogo é “um erro que pode custar muito”.

O TSA não explicou, no entanto, o fato de mais pessoas estarem tentando embarcar com armas.

Em geral, nos EUA passageiros podem viajar com armas de fogo, desde que despachadas — Foto: Getty/BBC
Em geral, nos EUA passageiros podem viajar com armas de fogo, desde que despachadas (Foto: Reprodução/BBC)

Embora as leis de porte de arma variem de acordo com cada estado, nos Estados Unidos, é permitido que passageiros viagem com armas de fogo desde que elas sejam despachadas em uma mala. Para isso, as armas precisam estar descarregadas e trancadas em uma mala rígida.

Os viajantes também precisam informar aos representantes das companhias aéreas, durante o check-in, que viajarão com uma arma de fogo.

Mas armas de fogo não são permitidas na cabine de passageiros, ainda que a pessoa em questão tenha porte oculto de armas.

Caso oficiais do TSA detectem uma arma de fogo em um posto de controle, eles devem aplicar uma multa, que varia de acordo com o número de delitos anteriores do passageiro e se a arma estava carregada no momento.

Fonte: BBC

Scroll Up