17 de junho, 2024

Últimas:

Nos pênaltis, Boca Juniors elimina o Palmeiras da Libertadores

Anúncios

O Palmeiras está eliminado da Libertadores de 2023. Nesta quinta-feira (5), no Allianz Parque, o Verdão — mesmo com um a mais desde os 21 minutos do segundo tempos — perdeu para o Boca Juniors nos pênaltis por 4 a 2 após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar. A partida foi válida pela volta das semifinais da competição continental.

Sem conseguir a classificação à final da disputa internacional pela terceira vez nas últimas quatro edições e dando adeus ao sonho do tetra, o Alviverde passa a focar exclusivamente no Brasileirão para o restante da temporada.

Anúncios

O Boca Juniors, com passaporte carimbado para a decisão da ‘Liberta’ no Maracanã, enfrentará o Fluminense — que venceu um duelo épico contra o Internacional na última quarta-feira.

O time xeneize, aliás, bateu o Palmeiras nos pênaltis nas edições de 2000 (final) e 2001 (semifinal) da Libertadores. Em 2018 (semifinal), o triunfo argentino veio no tempo normal.

Anúncios

Na próxima vez que entrar em campo, o Palmeiras tem clássico pela frente. A equipe comandada por Abel Ferreira enfrenta o Santos às 16h (de Brasília) deste domingo, na Arena Barueri, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foi um início de jogo estudado, truncado. Dois times com propostas claras: o Palmeiras com uma linha de três defensiva, saindo mais para o ataque, enquanto o Boca – ‘fechadinho’ e compacto — ganhava tempo. Gabriel Menino, no começo da partida, tentou quebrar essa lógica com chute de longe, mas nada feito.

Um princípio de briga aconteceu aos 14 minutos. Confusão quando o goleiro Romero soltou bola em chute de longe, Rony chegou para a dividida e, de carrinho, acabou acertando o arqueiro xeneize.

Tudo isso ficaria em segundo plano oito minutos depois, quando Merentiel — ex-Palmeiras, vale lembrar — arrancou pela esquerda, passou batido por Gustavo Gómez, invadiu a área e cruzou forte, rasteiro. Cavani chegou de carrinho para entrar com bola e tudo e conferir às redes.

A partir daí, o que se viu foi um Verdão desesperado, sem criatividade, apelando para excessivos cruzamentos. O Boca assustou em chute de longe de Barco, defendido em dois tempos por Weverton, e com gol anulado de Cavani já nos acréscimos da etapa inicial. O tento do uruguaio, após erro em saída de bola de Murilo, foi invalidado por impedimento.

Para a etapa final, Abel foi para o ‘tudo ou nada’ desde a retomada do intervalo: o técnico português tirou Marcos Rocha e Artur de campo e lançou Endrick e Kevin, respectivamente. Reestruturação ofensiva que deu resultado, visto que, até mesmo pela necessidade de correr atrás do resultado, o Palmeiras voltou melhor.

A joia alviverde, principalmente, deu movimentação ao ataque do Verdão. Aos 13, enfiou linda bola para Mayke que, dentro da área, finalizou cruzado — Romero defendeu. Na sobra, Zé Rafael arriscou de longe e o goleiro xeneize, mais uma vez, espalmou.

Já a partir dos 15, Gustavo Gómez virou centroavante e o Alviverde foi lançando-se cada vez mais. Barco assustou em tentativa de gol olímpico, mas o cenário da partida mudou aos 21 — quando Rojo acertou Kevin de carrinho, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

A partir daí, só deu Palmeiras. E como diz o ditado: ‘água mole em pedra dura, tanto bate até fura’ — aos 27, Piquerez arriscou de fora da área e Romero ‘aceitou’ o forte chute: 1 a 1.

O time de Abel Ferreira continuou pressionando em busca da virada. Nos minutos finais, Rony emendou uma linda bicicleta e Romero fez baita defesa. No rebote, Endrick não conseguiu dominar direito e o goleiro xeneize, mais uma vez, realizou a intervenção. Após cinco minutos de acréscimos, Andrés Matonte decretou o fim do tempo regulamentar.

Pênaltis

Nas penalidades, o Boca começou batendo: Cavani chutou para defesa de Weverton. Veiga, na resposta, também desperdiçou — Romero defendeu. Na segunda rodada, V. Rojas fez, mas Gustavo Gómez bateu fraco para nova intervenção de Romero. Na sequência, Valentini marcou gol e Kevin também. A quarta troca de penalidades viu Figal converter, bem como Piquerez. Por fim, Pol Fernández fez e deu a classificação ao Boca.

PALMEIRAS 1 (2) X (4) 1 BOCA JUNIORS

Local: Allianz Parque, em São Paulo (Brasil)
Data: 5 de outubro de 2023, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Andrés Matonte (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Taran (Uruguai) e Martin Soppi (Uruguai)
VAR: Leodán Gonzalez (Uruguai)
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Raphael Veiga e Endrick (Palmeiras); Marcos Rojo, Pol Fernández, Figal, Ezequiel Fernández e Romero (Boca Juniors)
Cartão vermelho: Marcos Rojo (Boca Juniors)

Público: 40.398 torcedores
Renda: R$ 4.974.909,22

Gols: Piquerez, aos 27 minutos do 2ºT (Palmeiras); Cavani, aos 22 minutos do 1ºT (Boca Juniors)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Endrick), Murilo, Gustavo Gómez e Piquerez; Zé Rafael (Fabinho), Gabriel Menino (Flaco López) e Raphael Veiga; Mayke (Luís Guilherme), Artur (Kevin) e Rony
Técnico: Abel Ferreira

BOCA JUNIORS: Romero; Advíncula, Figal, Marcos Rojo, Ezequiel Fernández e Fabra; Medina, Pol Fernández e Barco (Valentini); Merentiel (V. Rojas) e Cavani
Técnico: Jorge Almirón

Fonte: Conmebol – Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Talvez te interesse

Últimas

Painel do 25° Encontro Internacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais debaterá “Perspectivas do Mercado de Capitais Brasileiro...

Categorias