Nível do reservatório da hidrelétrica de Ilha Solteira cai para 1% da capacidade

O nível do reservatório da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira (SP) caiu para 1,45% da capacidade, de acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) desta segunda-feira (13). Apesar do baixo nível, a unidade opera normalmente.

A usina, construída no Rio Paraná, é a maior do Estado de São Paulo e a terceira maior em operação do Brasil. De acordo com a empresa CTG Brasil, responsável pelas operações da usina, a potência instalada é de 3.444 megawatts, com 20 unidades geradoras. A barragem tem 5.605 metros de comprimento, com reservatório de 1.195 quilômetros quadrados de extensão.

Estiagem provocou queda no nível do rio em Ilha Solteira (SP) (Foto: Jewison Cabral/TV TEM)

De acordo com a CTG Brasil, a usina é projetada para operar até o nível de 314 metros, mas para manter a operação do canal Pereira Barreto sem restrições, a cota mínima de operação pode chegar até 323 metros.

Nesta segunda-feira, o reservatório está dentro do nível mínimo estabelecido pelos órgãos reguladores, sendo correspondente a 1,45% do volume armazenado, se considerado o nível mínimo de 323 metros. Se considerar o nível de 314 metros, o volume correspondente é de 57% do total do reservatório.

Estiagem provocou queda no nível do rio em Ilha Solteira (SP) — Foto: Jewison Cabral/TV TEM
Estiagem provocou queda no nível do rio em Ilha Solteira (SP) (Foto: Jewison Cabral/TV TEM)

No mesmo período do ano passado, o nível do reservatório da hidrelétrica de Ilha Solteira estava em 65%. Já em agosto deste ano, o nível estava em 36%. No começo deste mês, caiu para 10%.

Em nota, a CTG Brasil informou que cumpre rigorosamente a legislação, procedimentos e normas do setor elétrico do país, bem como a política de operação definida pela ONS.

Conforme o ONS, a operação de hidrelétricas com nível de armazenamento em torno de 10% é tecnicamente viável, e com valores inferiores a 10% requer atenção, como solicitações mecânicas a que as máquinas são submetidas.

Usina hidroelétrica no Rio Paraná, localizada em Ilha Solteira (SP), em sua plena capacidade. (Foto: Divulgação)

Mais situação crítica

Na Usina Hidrelétrica de Três Irmãos, em Pereira Barreto (SP), também no noroeste paulista, a situação não é diferente. O nível da usina é crítico, com 6,17% da capacidade registrado nesta segunda-feira.

Em agosto deste ano, o índice de armazenamento era de 39%. No ano passado, no mesmo período, o nível da represa estava em 62%.

Estiagem fez nível do rio em Pereira Barreto (SP) diminuir e mudar cenário de prainha — Foto: Jewison Cabral/TV TEM
Estiagem fez nível do rio em Pereira Barreto (SP) diminuir e mudar cenário de prainha (Foto: Jewison Cabral/TV TEM)

A unidade de Três Irmãos foi instalada na bacia do rio Tietê, a 28 quilômetros da foz, em Pereira Barreto. A potência instalada da usina é de 807,5 megawatts, com cinco unidades geradoras.

As usinas de Ilha Solteira e de Três Irmãos fazem parte do principal conjunto de hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, que concentram 70% de toda a água armazenada no país.

Para os especialistas, os baixos níveis de armazenamento das usinas do noroeste paulista são preocupantes e há risco de apagão.

“Vários especialistas têm se manifestado que nós devemos passar setembro, outubro e até mesmo novembro com uma atenção muito forte para evitar a ocorrência desses apagões. É possível que a partir de novembro, com o início da estação chuvosa, tenha uma melhoria da situação dos reservatórios, mas vai com certeza depender das condições do verão”, explica Luiz Barata Ferreira, consultor do Instituto Clima e Sociedade.

Fonte: G1 – Foto: Jewison Cabral/TV TEM

Scroll Up