Musa dos anos 90, Regininha Poltergeist diz que está morando em posto de gasolina

Regininha Poltergeist, que foi musa dos anos 90, diz que está morando em um posto de gasolina no Rio de Janeiro após deixar a residência em que vivia no Recreio. Procurada, a atriz e ex-modelo de 50 anos de idade contou que a pandemia não tem sido fácil profissionalmente para ela, que antes da Covid-19 trabalhou fazendo comida e massagem shiatsu.

“Não tem sido muito bom, pois nós artistas dependemos de shows e trabalhos, que foram infelizmente proibidos devido à pandemia. Para me manter tem sido complicado. Devido a coisas que passei no Recreio vim para parar no posto. Mas não tem sido tão ruim. Na verdade, quem armou tudo isso queria que eu estivesse bem pior. Tenho planos para sair dessa e estou aberta a propostas. Já trabalhei com comida e shiatsu”, conta ela. 

Em entrevista, ela contou que está sem dinheiro, procurando um local para morar, dormindo no chão do banheiro do posto de gasolina e tomando banho “quando dá” em um clube próximo ao local.

Ela falou que está sendo perseguida e ameaçada. Regininha, que prefere não se aprofundar na acusação, diz já ter prestado queixa na polícia. “Fui à delegacia do Méier. Deixei registrado e estou sendo rastreada por polícia civil”, afirma ela, que recentemente postou em seu Instagram uma mensagem enigmática em que pedia ajuda de um policial e advogado por estar sendo perseguida.

Regininha Poltergeist (Foto: Reprodução do Instagram)
Regininha Poltergeist (Foto: Reprodução do Instagram)

Evangélica desde 2008, Regininha diz que muitas pessoas se afastaram por preconceito e que outras são usadas pelo demônio para “acabar com a sua existência”.

“Não perdi amigos porque amigos de verdade a gente não perde. Mas as pessoas são preconceituosas. Só se esquecem de se olhar. Todos somos pecadores, passíveis a erros. A única diferença deles para mim é que tenho o caráter de Cristo. Por isso sou diferente. E a raiva deles e do Diabo é essa. Tenho a marca da promessa. Meu coração é puro, o deles é podre. Teriam que se abrir como eu me abri para Deus e fazer tudo novo”, explica.

“Recebo ameaças quase sempre. O diabo se sente ameaçado com minha existência. Pois tudo que ele não quer é ver a salvação a alegria e felicidade das pessoas. Ele quer ver morte, inveja, facção e divisão. E comigo ele sabe que não tem essa parada. Me sinto bem em qualquer situação. Mesmo que sofra. Não me sinto mais tão só como antes. Não tenho mais tanto medo. Sigo por onde Deus manda e só creio. Choro, mas não desisto. Deus me fortalece.”

A carioca Regina de Oliveira Soares ficou famosa na década de 90 após o espetáculo Santa Clara Poltergeist, no qual interpretava o papel de uma santa com o poder de curar as pessoas por meio do sexo. Do espetáculo, idealizado e produzido pelo cantor Fausto Fawcett, ela tirou seu nome artístico. Foi a musa da canção Kátia Flávia, sucesso de Fawcett, e estampou páginas de várias revistas masculinas como Playboy e Sexy. Na TV, atuou no humorístico Zorra Total e apresentou o programa erótico Puro Êxtase. Regravou a canção Perigosa, do grupo As Frenéticas e fez ainda longas do renomado Cacá Diegues. Nos anos 2000, Regininha protagonizou filmes pornôs e revelou ter se prostituído. Seu último trabalho no cinema foi em Boladas, em 2010.

Fonte: Quem