Papa diz às freiras: ‘serviço, sim, servidão, não!’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Papa Francisco instou as freiras de todo o mundo a se recusarem a se submeter aos abusos de poder do clero, insistindo que a opção por uma vida de serviço não as torna escravas.

“Estou ciente dos problemas, não apenas do abuso sexual das freiras, mas também do abuso de poder. Por favor, serviço, sim, servidão, não!”, afirmou o pontífice argentino durante encontro com cerca de 800 freiras superiores no Vaticano. Ele foi aplaudido pelas religiosas.

A Igreja Católica, que tem quase 700 mil freiras ao redor do mundo, nos últimos meses foi abalada por investigações jornalísticas sobre a escravidão das freiras e até sua exploração sexual.

“Vocês não se tornaram freiras para serem servas de um clérigo!”, insistiu o pontífice, que pediu um esforço mútuo para pôr fim a essa cultura, em particular pelas superiores.

“Se você quer ser uma empregada, faça com os doentes. Nesse caso é um serviço”, acrescentou.

Denúncia de abuso obrigatória

Na quinta-feira (9), o Papa Francisco divulgou um decreto em que torna obrigatório padres e religiosos denunciarem às autoridades eclesiásticas suspeitas de casos de abusos sexuais. O documento “Vos estis lux mundi” (Vós sois a luz do mundo) também estabelece diretrizes de como as dioceses devem lidar com as suspeitas de abuso. No entanto, não consta uma orientação para que os casos sejam reportados às autoridades civis.

Em março, o papa já tinha publicado uma lei sobre a prevenção e o combate à violência sexual contra menores e pessoas vulneráveis, mas não falava sobre a investigação interna dos casos.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes