Nova York confirma mais de 20 mil casos de coronavírus, um aumento de 38% em um dia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O estado de Nova York confirmou 20.875 casos da Covid-19 nesta segunda-feira (23), um aumento de 38% em relação a este domingo (22).

Nova York está em pausa, como definiu o governador Andrew Cuomo. O estado é o epicentro da epidemia nos Estados Unidos: tem mais da metade dos casos do país. Todo o comércio não essencial está fechado e a polícia passou a agir nas ruas para evitar aglomerações.

Nesse primeiro dia de restrições mais duras, alguns dos lugares mais famosos e movimentados da cidade ficaram praticamente vazios, como o centro comercial, estação de trens e metrô do World Trade Center.

Mas se nas ruas tudo parece congelado, nos hospitais já acontece uma batalha. Com quase 150 mortes, há uma corrida contra o tempo. O prefeito Bill de Blasio disse que, em dez dias, o sistema de saúde da cidade não vai dar conta de atender os pacientes adequadamente por falta de equipamentos.

Um problema que a brasileira Karina Felix já está vivendo. Ela é enfermeira em um dos maiores hospitais da cidade e contou que as máscaras modelo N-95 estão sendo reutilizadas: “Na porta de cada paciente, tem um saco de plástico. O que a gente faz? Joga a N-95 naquele plástico ali e o hospital vai esterilizar e vai mandar de voltar para a gente”.

Com medo de contaminação, ela tirou a filha de casa. “Ela está com o meu namorado e com a família dele no Brooklyn e eu estou sozinha aqui, afastada de todo mundo”, explicou.

O governador determinou que todos os hospitais apresentem um plano para aumentar a capacidade em pelo menos 50%.

Diversos lugares alternativos estão sendo preparados para virar hospitais e um deles vai ser montado no maior centro de convenções de Nova York. E as Forças Armadas vão montar quatro hospitais emergenciais, com 250 leitos cada um. Todos eles preparados com respiradores para atender os doentes mais graves.

O estado também tenta avançar no tratamento e comprou mais de 800 mil doses de medicamentos para fazer testes clínicos que começam nesta terça-feira (24).

O governador tentou passar uma mensagem de resistência para os moradores. Ele disse: “estamos socialmente separados, mas espiritualmente conectados”.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes