Igreja ortodoxa russa anuncia rompimento com Patriarcado de Constantinopla

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Igreja ortodoxa russa anunciou nesta segunda-feira (15), em Minsk, o rompimento de suas relações com o Patriarcado de Constantinopla depois de sua decisão de reconhecer uma igreja ortodoxa independente na Ucrânia.

“Não podemos mais celebrar cerimônias juntos, nossos sacerdotes não poderão mais participar das liturgias com as hierarquias do Patriarcado de Constantinopla”, declarou a jornalistas o metropolita (bispo) Hilarion (foto), encarregado da diplomacia no Patriarcado de Moscou, ao final de um sínodo da Igreja Ortodoxa russa.

& #8220;Nós não poderemos nos manter em contato com esta Igreja, que se encontra em um estado de cisma”, acrescentou.

Hilarion informou que esta ruptura completa dos “ laços eucarísticos” significava também que os fiéis do Patriarcado de Moscou não poderão mais comungar nas igrejas sob jurisdição do Patriarcado de Constantinopla.

Este patriarcado decidiu na semana passada reconhecer uma igreja ortodoxa independente na Ucrânia e pôs fim, assim, a 332 anos de tutela religiosa russa, colocando em dúvida o futuro de milhões de fiéis no país, onde a Igreja ortodoxa ainda tem influência.

O Patriarcado de Moscou, que denunciou um “cisma” e uma “catástrofe”, advertiu que pode haver problemas na Ucrânia entre os partidários das duas igrejas rivais.

Após a independência da Ucrânia, em 1991, e a queda da União Soviética, o ex-hierarca do Patriarcado de Moscou Filarete criou uma Igreja ortodoxa ucraniana, da qual se autoproclamou patriarca, o que lhe rendeu a excomunhão por parte de Moscou.

Durante o sínodo, também foi decidido revogar “as disposições legais da letra sinodal de 1686”, que unem a metrópole de Kiev ao Patriarcado de Moscou.

 

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes