Grupo de hackers ligado ao Estado Islâmico ameaça deletar Facebook

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um vídeo feito por apoiadores do grupo Estado Islâmico ameaçou “deletar” o Facebook, e divulgou uma imagem de Mark Zuckerberg com marcas de tiros.

O vídeo de 25 minutos – produzido por um grupo que se descreve como “Filhos do Exército do Califado” – também ameaçou Jack Dorsey, CEO do Twitter.

Analistas da empresa Vocativ encontraram o vídeo no serviço de mensagens Telegram – conhecido por ser usado por apoiadores do EI.

Ele mostra imagens dos dois CEOs da tecnologia com marcas de tiros.

O grupo diz no vídeo, “Vocês anunciam diariamente que suspendem muitas das suas contas, e nós respondemos: Isso é tudo que vocês conseguem fazer? Vocês não estão no nosso patamar”.

“Se vocês fecharem uma conta, nós iremos fechar 10 em seguida, e rapidamente seus nomes serão apagados quando nós deletarmos seus sites, se Alá quiser, e vocês saberão que o que falamos é verdade.”

A relação do grupo com o EI não ficou clara, mas o vídeo parece ser uma resposta ao anúncio recente feito por Mark Zuckerberg, afirmando que o Facebook iria reprimir os extremistas.

“Nós não queremos que as pessoas façam esse tipo de coisa no Facebook,” disse Zuckerberg no Congresso Mobile World, realizado em Barcelona, Espanha, na semana passada.

“Se nós tivermos oportunidades de trabalhar com os governos e com a população para garantir que não ocorram ataques terroristas, iremos aproveitar estas oportunidades, e sentimos que temos uma enorme responsabilidade de ajudar a garantir que a sociedade esteja segura.”

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes