Família, Embaixada e Interpol vão procurar a brasileira desaparecida em Barcelona

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A família de Quellene Christiana Ribeiro, a brasileira de 23 anos que desapareceu em Barcelona, vai se juntar à Interpol na cidade espanhola para buscar a jovem. Conforme explicou a família, a Polícia Federal foi acionada nesta quinta-feira, bem como a Embaixada do Brasil.

— Estou na Polícia Federal, aí a partir disso poderemos acionar a Embaixada do Brasil e a Interpol, porque eles exigem que haja um prazo de 24h. Vamos embarcar o mais rápido possível para ajudar na busca — disse o cunhado de Chris, que pediu para não ter o nome divulgado, e logo depois confirmou: — Já foram acionados.

Após o desaparecimento, o celular da jovem continuou funcionando, conforme fontes próximas a ela relataram. Agora, o aparelho já não toca mais.

— O celular dela estava chamando, mas ninguém atendia. E o serviço de localização não está funcionando, por isso não pudemos rastrear para saber onde ela estava — contou o cunhado.

O amigo João Perandré disse que mantinha contato diário com Chris e afirmou que as mensagens que enviava estavam chegando à destinatária, até que, mais recentemente, pararam de chegar. Ele também deu detalhes sobre a vida da amiga na Europa.

— A rotina dela era bem turística. Ela gosta muito de viajar e me contava que estava melhorando o espanhol. Na quarta-feira, as mensagens ainda estavam chegando. Eu as mandava pedindo notícias. Agora, as mensagens já não chegam mais — relata ele. — É estranho o que aconteceu, porque ela estava feliz. Só disse que às vezes se sentia meio sozinha, porque o amigo que ela tinha (dono da casa em que estava hospedada) teve que viajar.

Chris estava hospedada no apartamento de um amigo, Antonio Caminha, que foi para Lisboa e deixou a chave da residência com ela. Os pertences da jovem, como passaporte e roupas, inclusive, continuam no local deixado pelo amigo. Havia até uma empregada à disposição, segundo a família da desaparecida.

Caminha disse que quem está à frente da busca pela desaparecida é a irmã de Chris, Quelen Ribeiro, e confirmou que as autoridades já foram acionadas. Já Silviane Neno, que trabalha com Caminha, disse que ele está à disposição da família para ajudar no que puder.

— Não tem muito o que fazer. Ele (Antonio Caminha) não sabe o que aconteceu. Ele está preocupado e colocou-se à disposição — afirmou ela.

ENTENDA O CASO:

Chris Ribeiro estava em Barcelona a passeio, e lá ficaria até o dia 15 deste mês. Tudo corria bem: a jovem comunicava-se com amigos e parentes com frequência, além de postar fotos nas redes sociais. Mas, desde a madrugada da última quarta, desapareceu. E, como utilizou o código que havia combinado com a irmã Quelen Ribeiro, caso precisasse de socorro e não pudesse dar detalhes no momento, surgiu a preocupação.

“A última mensagem que ela me mandou foi a palavra ‘AKI’ no WhatsApp, por isso estou preocupada. Pois combinamos este código caso ela precisasse de socorro e não pudesse detalhar. Um código de ajuda entre irmãs”, contou Quelen Ribeiro no Facebook, pedindo ajuda para achar a irmã.

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes