Falso padre é preso após enganar fiéis por décadas e roubar dinheiro de viagens

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um homem que se passava por padre há décadas foi preso em Los Angeles, nos Estados Unidos, nesta terça-feira, acusado de roubo qualificado. Erwin Mena, de 59 anos, fingia ser um sacerdote desde meados da década de 1990, segundo os promotores.

De acordo com o “Los Angeles Times”, no ano passado, em seu maior golpe, ele arrecadou 15 mil dólares (R$ 60 mil) de fiéis para uma excursão para ver o Papa Francisco. O evento nunca aconteceu e ele ficou com o dinheiro. O falso sacerdote também celebrava missas, funerais, casamentos e ouviu confissões. Ele agora enfrenta 22 acusações criminais, incluindo roubo qualificado e pratica da medicina sem licença.

O falso padre enganou diversas paróquias, fazendo com que eles não verificassem seus documentos oficiais. Ele desaparecia após embolsar doações. Um frequentador da igreja de Santo Inácio de Loyola, a última onde Erwin aplicou o golpe, disse que ele desapareceu. “Ele teve tempo para escapar. Ele nunca mais voltou, e nunca fez nada”, disse o homem para a “FOX”.

Ele também convencia as igrejas a deixá-lo vender um vídeo por 25 dólares (R$ 100) e conseguiu um empréstimo de 16 mil dólares (R$ 64 mil) para fazer um vídeo e um CD sobre o Papa. O falso padre também escreveu livros sobre sua vida.

Após igrejas noticiarem a fraude, a Arquidiocese de Los Angeles contatou a polícia. Os oficiais da igreja da cidade colocaram Mena em uma lista de sacerdotes não autorizados em 2008, e reembolsou algumas das vítimas que pagaram a viagem para o papa. A porta-voz Doris Benavides disse ao “Times” que aqueles que receberam os sacramentos de Mena poderão fazer as cerimônias novamente.

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes