Mulher que viu crianças se afogando no Rio Paranapanema relata desespero

O Corpo de Bombeiro trabalha desde a tarde de sexta-feira (27) nas buscas por três pessoas, sendo duas delas crianças, que se afogaram no Rio Paranapanema, em Chavantes (SP). Uma testemunha relata desespero ao ter visto o grupo dentro da água.

Além dos três desaparecidos, o corpo de um homem de 45 anos, tio das crianças, já foi localizado pelos bombeiros ainda na sexta-feira.

A autônoma Daniele Freire Alonso estava passando o dia às margens do rio quando ouviu gritos. No início, pensou que fosse uma brincadeira, mas, quando as pessoas perceberam que ela tinha uma boia, começaram os pedidos de socorro.

“Quando corremos para levar a boia, o menino pequeno e o homem já haviam afundado e o menino maior pedia socorro perto da ponte. Jogamos a boia, mas ele estava muito fraco. Um outro homem viu e pulou na água para salvar, mas também não voltou. É muito chocante, mudou a minha vida tremendamente”, disse a autônoma.

As duas crianças e os tios estavam brincando às margens do Rio Paranapanema. O menor, de cinco anos, entrou na água para brincar e acabou se afogando. O irmão mais velho, de 12 anos, e o tio também pularam na água, mas acabaram sendo levados pela correnteza.

Marcos Gilson Rodrigues, de 45 anos, era morador de Ourinhos (SP) e tio das duas crianças. O corpo dele foi encontrado na sexta-feira à tarde. Os pais dos dois meninos viajaram de Mauá (SP) a Chavantes para acompanhar as buscas.

O Corpo de Bombeiros de Ourinhos utiliza um bote e equipamentos de mergulho para tentar localizar o trio. Os trabalhos devem ser suspensos por volta das 19h deste sábado (28).

Testemunha relata desespero ao presenciar crianças se afogando no Rio Paranapanema — Foto: TV TEM/Reprodução
Testemunha relata desespero ao presenciar crianças se afogando no Rio Paranapanema (Foto: TV TEM/Reprodução)
Bombeiros usam equipamentos de mergulho nos trabalhos de buscas — Foto: TV TEM/Reprodução
Bombeiros usam equipamentos de mergulho nos trabalhos de buscas (Foto: TV TEM/Reprodução)

Fonte: G1