Mulher deteve invasor em sua casa com técnica inusitada

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Quando um homem invadiu a casa de Karen Dolley na última quinta-feira à noite, 8, um treinamento de combate medieval que ela praticava por ‘hobby’ veio a calhar na hora de se proteger. Assim fez sua espada!

A mulher, que tem 43 anos, disse que acordou por volta da meia-noite assustada ao ouvir a voz de um homem em sua casa em Indianapolis, nos Estados Unidos. Ela imediatamente pulou da cama, acendeu as luzes e viu um intruso andando em sua sala de estar. Então seus instintos falaram mais alto.

Dolley, disse em entrevista ao USA Today, que reagiu de forma instintiva e rapidamente, atacando o invasor, socando-o cerca de dez vezes e encurralando-o em seu quarto. Ela então estendeu a mão para buscar uma arma na gaveta próxima, mas acidentalmente abriu a gaveta errada durante o caos, então não a encontrou.

Karen pegou a arma ‘reserva’, uma espada de estilo japonês chamada de Ninjato, que ela deixa perto de sua cama. O intruso agachou-se no chão enquanto ela o manteve como refém sob a espada até a chegada da polícia.

Oficiais prenderam Jacob Wessel, 30, de Greenwood, pela invasão de domicílio.

“Eu não achava que estava dando bons golpes, mas meus dedos estão machucados hoje”, disse Dolley, na sexta-feira, 9. “Bater em alguém assim não é como os filmes. Você espera que tudo seja mais alto e pessoas chegarão ao redor, mas isso não é assim que acontece na vida real”.

Na realidade ela só foi capaz de tudo isso por ter alguma experiência em combate medieval, técnica adquirida quando ela tinha apenas 18 anos e fazia aulas da técnica em uma ‘Associação para o Anacronismo Criativo’, um grupo sem fins lucrativos que recriava artes e habilidades da Europa antes do século 17, de acordo com o site da organização .

Dolley costumava vestir armadura e se envolver em brigas de improviso usando espadas de vime, que são mais seguros do que o aço. No início, seus oponentes podiam adivinhar seus movimentos, já ela tinha medo de realmente machucar alguém, confessou, portanto, uma das lições iniciais foi para que ela se movesse com confiança e agressivamente.

Michael Valenti, que ensina autodefesa na mesma cidade do ocorrido, elogiou Dolley na proteção sua casa, mas sugeriu que as pessoas evitem qualquer tipo de luta em relação a bandidos, se puderem. O mais seguro a se fazer é não reagir e tentar buscar contato com a polícia de alguma forma.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes