Morte misteriosa de família que fazia escalada na Califórnia tem explicação revelada

Um xerife da Califórnia, nos Estados Unidos, disse que calor e, possivelmente, desidratação causaram a morte de uma família encontrada em uma trilha remota em uma floresta do Estado, em agosto.

Jonathan Gerrish, de 45 anos, Ellen Chung, de 30 anos, a filha do casal, Aurelia Miju Chung-Gerrish, de um ano, e o cachorro Oski morreram devido à hipertermia no Vale do Devil’s Gulch, que fica na Floresta Nacional de Sierra.

Imagem sem data de Ellen Chung publicada em uma rede social — Foto: Reprodução/Facebook
Imagem sem data de Ellen Chung publicada em uma rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

O anúncio foi feito dois meses depois que equipes de resgate encontraram seus corpos na floresta. As mortes haviam intrigado os adeptos de trilha no oeste dos EUA.

Em uma entrevista coletiva na quinta-feira (21/10), o Gabinete do Xerife do Condado de Mariposa disse que a família havia sido encontrada com uma mochila de água para caminhadas com capacidade para 2,5 litros, mas que ela estava vazia. Não foram encontradas garrafas ou filtros de água.

Helicóptero na região da Califórnia onde uma família que havia ido fazer uma trilha foi encontrada morta, em 18 de agosto de 2021 — Foto: Craig Kohlruss/AP
Helicóptero na região da Califórnia onde uma família que havia ido fazer uma trilha foi encontrada morta, em 18 de agosto de 2021 (Foto: Reprodução/BBC)

As temperaturas no dia da caminhada ultrapassaram 42°C, dizem as autoridades.

De acordo com a emissora CBS News, Gerrish era do Reino Unido e conheceu Chung em San Francisco antes de se mudar para a pequena cidade de Mariposa em 2020.

Seus corpos foram descobertos por equipes de resgate em 17 de agosto em uma área a sudoeste do Parque Nacional de Yosemite, depois que um amigo ligou para as autoridades para informar sobre seu desaparecimento.

O Gabinete do Xerife do Condado de Mariposa tem trabalhado com o FBI, pesquisadores ambientais e toxicologistas para determinar o que matou a família.

Eles já haviam descartado morte por raio, monóxido de carbono, dióxido de carbono, cianeto, drogas ilegais, álcool, arma “ou qualquer outro tipo de armamento” ou suicídio.

O FBI ainda está tentando acessar o telefone celular de Gerrish, disse o xerife Jeremy Briese do condado de Mariposa aos repórteres.

Ele acrescentou que não há serviço telefônico na área onde eles estavam caminhando e que um incêndio anterior havia queimado árvores que normalmente forneceriam sombra em alguns trechos da trilha íngreme.

Jonathan Gerrish, de 45 anos, Ellen Chung, de 30 anos, a filha do casal, Aurelia Miju Chung-Gerrish, de um ano, e o cachorro Oski morreram devido à hipertermia no Vale do Devil’s Gulch (Foto: Reprodução/BBC)

As preocupações com a qualidade da água no rio Merced, próximo à área, levaram à especulação de que uma proliferação de algas poderia tê-los matado, mas as autoridades dizem que não há evidências de que a família tenha bebido a água do rio.

Outras teorias rejeitadas incluíam um vazamento originado de minas de ouro abandonadas que são comuns na região.

Fonte: BBC

Scroll Up