20 de maio, 2024

Últimas:

Morre bebê de família brasileira atropelada e morta em ponto de ônibus nos EUA

Anúncios

A quarta vítima do atropelamento que matou uma família luso-brasileira em São Francisco, na costa oeste dos Estados Unidos, no último sábado (16), não resistiu aos ferimentos e morreu nesta quarta-feira (20).

O bebê era o filho mais novo do casal Diego Cardoso de Oliveira e Matilde Ramos Pinto.

Anúncios

A morte da criança foi confirmada pelo jornal local San Francisco Chronicle com uma representante do poder Legislativo municipal.

Segundo Myrna Melgar, a criança havia sido colocada em cuidados paliativos devido à gravidade dos ferimentos sofridos.

Anúncios

O casal Diego Cardoso de Oliveira e Matilde Ramos Pinto, mortos durante atropelamento em San Francisco, na Califórnia. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Nesta quinta (21), a mãe de Matilde agradeceu o apoio que tem recebido de amigos e familiares. Nas redes sociais, ela informou que a missa de sétimo dia dos quatro será celebrada na Igreja de Nossa Senhora das Mercês, em Lisboa, no sábado (23).

A autora do atropelamento foi identificada como Mary Fong Lau, de 78 anos. Ela dirigia uma SUV branca quando bateu no ponto de ônibus na Ulloa Street.

O brasileiro Diego, de 40 anos, e o filho mais velho, de apenas 1 ano, morreram na hora. Matilde chegou a ser socorrida e levada para o hospital, mas morreu no dia seguinte, aos 38 anos.

O filho mais novo do casal foi encaminhado ao hospital com ferimentos graves. No boletim divulgado pela polícia de São Francisco na segunda (18), o quadro de saúde dele seguia grave.

A motorista foi detida e autuada por homicídio culposo sob direção de veículo automotivo, direção imprudente resultando em ferimento e violações das leis de trânsito.

Segundo o advogado dela, Samuel Geller, a idosa já foi liberada pelas autoridades, mas segue internada no hospital. Ele afirmou que, uma vez de alta, a cliente poderá ir para casa.

Atropelamento na Rua Ulloa, em São Francisco, nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Uma ONG chamada Walk San Francisco promoveu homenagens à família durante toda a quarta-feira (20), montando um memorial no local do acidente.

Memorial em San Francisco, EUA, em razão da morte da família Pinto, atropelada no sábado (16). (Foto: Reprodução/Walk San Francisco)

Mensagens de carinho e saudades de amigos da família luso-brasileira foram deixadas no local, assim como flores, velas e pares de sapados dos mortos.

A ONG está promovendo uma campanha na internet para que os moradores da cidade enviem mensagens de descontentamento com o assunto às autoridades locais, para que tornem as leis de trânsito e a fiscalização mais rigorosas.

“Lamentamos os pedestres atropelados e mortos no Portal Oeste, em 16 de março de 2024. Essa é uma das piores tragédias de pedestres da história da nossa cidade. Mantemos essas vidas lindas e preciosas em nossos corações hoje e seguimos em frente. Mas, por favor, envie um e-mail a todos os líderes da cidade mostrando que São Francisco está unida para uma mudança real em nossas ruas’, declarou a Walk San Francisco.

Diego era de São Paulo e fez faculdade de design digital, na Anhembi Morumbi, na capital paulista. Após trabalhar em agências de publicidade no Brasil e no Reino Unido, se mudou para os Estados Unidos, onde atuava como diretor de criação associado à Apple.

A portuguesa Matilde Ramos estudou em Lisboa e trabalhava como produtora executiva de filmes na empresa RSA Films, primeiro em Londres e depois na Califórnia. Ela estava casada com Diogo há cerca de quatro anos.

O caso segue sob investigação.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Crescimento do setor impulsiona seguradoras a inovarem para oferecer melhores benefícios e mais comodidades aos viajantes...

Categorias