Moro faz vídeo de agradecimento aos internautas que curtem a página ‘Eu Moro com ele’

O juíz Sérgio Moro fez um vídeo neste domingo agradecendo a participação dos internautas na página “Eu Moro com ele #rosangelawolffmoro”, criada por sua mulher há um ano para que as pessoas pudessem enviar manifestações de apoio ao magistrado. À época, muitos acreditaram se tratar de uma página falsa.

No vídeo, Moro diz que a iniciativa foi criada em um momento difícil e que as manifestações de apoio recebidas o ajudaram a atrevessar essa fase “tensa”. O juíz disse ainda que saber que ele contava com o apoio da “grande maioria, talvez a totalidade da população” em seu trabalho na operação Lava-Jato também o ajudou.

A página no Facebook foi criada pela mulhere de Moro, Rosangela Wolff Moro, e tem mais de 590 mil curtidas.

Veja abaixo o que o juíz disse no vídeo:

“Bom dia a todos. Estou gravando esse vídeo como uma forma de agradecer a todos aqueles que participam ou enviaram comentários a página que foi feita pela minha querida esposa, a Ro: Eu Moro com ele. Ela foi criada num momento muito difícil e foi uma forma de permitir que as pessoas, muita gente queria mandar manifestações de solidariedade, de apoio e não sabia como. Ela acabou sendo criada para possibilitar que as pessoas pudessem, aquelas que queriam, enviar essas manifestações. E ajudou num momento muito tenso, que nós realizássemos essa travessia, sabendo que nós contávamos com apoio da grande maioria, talvez a totalidade da população para esses trabalhos que vem sendo realizados na assim chamada operação Lava-Jato. A página está completando um ano, continua recebendo essas manifestações de carinho e eu tenho somente que agradecer a todos vocês. Muito obrigado! “

Em março de 2016, Moro permitiu a quebra do sigilo das interceptações de ligações do ex-presidente Lula feitas pela Polícia Federal. Um dos diálogos divulgados mostrava uma conversa telefônica entre Lula e a ex-presidente Dilma Rousseff, na qual ela diz que encaminharia previamente a ele o “termo de posse” de ministro. Na época, ele foi nomeado por Dilma como novo ministro da Casa Civil.

Fonte: Extra

Scroll Up