Moradores de Avaré afetados por chuvas podem sacar FGTS

Os moradores afetados pelas fortes chuvas que atingiram Avaré (SP) em fevereiro podem solicitar o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por calamidade. A liberação deve ser solicitada por meio do aplicativo FGTS, a partir desta terça-feira (22).

A medida foi tomada depois que a prefeitura de Avaré decretou estado de calamidade pública no dia 2 de fevereiro. Na época, o grande volume de água causou alagamentos e abriu crateras na cidade, deixando veículos submersos e moradores ilhados.

Segundo a prefeitura, só terá direito ao recurso as famílias que tiveram os imóveis reconhecidamente afetados pelas chuvas.

Além disso, é necessário possuir saldo positivo na conta do FGTS e não ter realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses.

O valor máximo para retirada é de R$ 6.220 e o saque pode ser realizado até o dia 23 maio.

Além de Avaré, outras 73 cidades da Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo foram habilitados com o Saque FGTS por motivo de calamidade. 

Após chuva intensa, carros ficaram submersos em Avaré (Foto: William Nushi/ Arquivo Pessoal)

Aplicativo

A solicitação do saque deve ser realizada pelo aplicativo FGTS, na opção “Meus Saques”, sem a necessidade de comparecer a uma agência.

Ao fazer a inscrição, é possível indicar uma conta da Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou de outra instituição financeira para receber os valores, sem nenhum custo.

O aplicativo está disponível para download gratuito nas plataformas digitais (para Android e iOS).

Em caso de dúvidas, os interessados podem acessar o site da Caixa ou entrar em contato com a pelo telefone 0800 726 0207.

Estragos

Avaré foi atingida por fortes chuvas no dia 1º de fevereiro. O grande volume de água causou alagamentos e até abertura de crateras, deixando vários veículos submersos e moradores ilhados.

Ruas ficam alagadas durante temporal em Avaré — Foto: William Nushi/ Arquivo Pessoal
Ruas ficam alagadas durante temporal em Avaré (Foto: William Nushi/ Arquivo Pessoal)

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil informou que choveu aproximadamente 80 milímetros. Com isso, oito famílias foram atendidas pela Defesa Civil e duas pessoas ficaram desabrigadas.

Durante o temporal, equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para atender diversas ocorrências. Apesar dos estragos, não houve registro de feridos.

Na Rua Maranhão, pelo menos três carros ficaram submersos e um chegou a ser levado pela força da água. Durante a chuva, um buraco se abriu e “engoliu” uma moto e objetos na Rua Rio de Janeiro.

Para ajudar os afetados, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) chegou a montar um ponto de arrecadação na Casa da Advocacia e Cidadania de Avaré.

Fonte: G1