Moradora de Botucatu morre e três crianças ficam feridas após carro ser atingido de frente por motorista alcoolizado e sem CNH

Uma mulher de 31 anos, moradora de Botucatu, morreu e três crianças ficaram feridas após um acidente na noite deste domingo (23) na Rodovia Abílio Previdi (SP-226), na altura de Pariquera-Açu, no interior de São Paulo. O carro que bateu no veículo da família estavam sendo dirigido por um motorista alcoolizado e sem CNH. Ele não prestou socorro às vítimas, mas compareceu à delegacia horas depois, acompanhado de familiares, e foi preso.

A identidade de vítima não foi confirmada para a imprensa. O acidente aconteceu na Rodovia Abílio Previdi (SP-226), estrada que faz ligação entre Pariquera-Açú e Cananeia, por volta de 23h45. O motorista de 42 anos dirigia na pista sentido Cananeia e o veículo com placas de Botucatu, estava ocupado pela mulher e as crianças, no sentido oposto. Por alguma razão, que ainda será apurada pela polícia, os dois carros colidiram de frente.

Com o impacto, a frente do veículo que levava a mulher ficou destruída e ela morreu no local. As crianças, de 4, 6 e 9 anos de idade, também ficaram feridas. O outro motorista, no entanto, deixou o veículo no local e fugiu sem prestar socorro.

Motorista do outro veículo fugiu do local do acidente e compareceu à delegacia horas depois — Foto: Reprodução/Facebook/Humberto Zilli

Motorista do outro veículo fugiu do local do acidente e compareceu à delegacia horas depois — Foto: Reprodução/Facebook/Humberto Zilli

Moradores da região acionaram a Polícia Militar, que compareceu ao local e preservou o trecho do acidente. As crianças foram levadas para o Hospital Regional de Pariquera-Açu e permanecem internadas.

Os dois veículos envolvidos foram periciados pelo Instituto de Criminalística de Registro. O corpo da mulher foi encaminhado ao IML para também passar por exames.

Horas depois, quando a ocorrência já estava sendo apresentada na Delegacia de Pariquera-Açú, o motorista do veículo envolvido no acidente se apresentou no local acompanhado de familiares. Segundo registrado no boletim de ocorrência, ele não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o veículo estava com licenciamento vencido e o homem estava visivelmente alcoolizado.

Ele passou pelo teste do bafômetro, que resultou em 0,72 mg/l, quantidade acima do considerado por lei. O motorista também passou por coleta de exame hematológico para verificar a dosagem alcóolica. Durante o interrogatório, o motorista optou por permanecer calado e informou aos investigadores que falaria somente em juízo e na presença de um advogado.

O homem chegou a passar por exames no Hospital Regional de Pariquera-Açu após se queixar de dores abdominais. Após o atendimento, ele voltou à delegacia e foi encaminhado para a cadeia pública de Registro, onde permaneceu detido à disposição da Justiça.

Fonte: G1