México pune Querétaro com um ano sem torcida por violência em estádio

O clube mexicano Querétaro terá que disputar seus jogos em casa sem público por um ano por causa da violência ocorrida durante uma partida do time que deixou mais de 20 feridos, disse o presidente da Federação Mexicana de Futebol (FMF), Yon de Luisa, nesta terça-feira (8).

Além disso, a torcida organizada do Querétaro não poderá assistir aos jogos em casa da equipe por três anos e aos jogos como visitante por um ano.

“As sanções notificadas ao clube Querétaro são de um ano jogando todas as partidas em casa com portões fechados, independentemente do local onde se realiza”, disse De Luisa em entrevista coletiva conjunta com o presidente da Liga MX (que organiza o Campeonato Mexicano), Mikel Arriola.

No último sábado (5), durante a partida entre o Querétaro e o atual campeão mexicano, Atlas, torcedores dos dois times iniciaram uma briga nas arquibancadas do estádio que levou centenas de torcedores, inclusive famílias com crianças, a invadirem o campo tentando se salvar e fugindo de uma briga que aumentava de intensidade.

Tanto De Luisa quanto Arriola anunciaram que começarão a emitir credenciais para torcidas organizadas, conhecidas localmente como “grupos de animação”, como medida para identificá-los.

“O que queremos são grupos de animação, não queremos criminosos disfarçados de grupos de animação. O protocolo atual não tem a capacidade de determinar quem está nos grupos de animação e para reforçá-lo precisamos saber quem são”, disse Arriola.

Além da punição do veto de torcida, a atual diretoria do clube Querétaro foi banida por cinco anos de qualquer atividade no futebol mexicano.

O Querétaro também recebeu uma multa de 1,5 milhão de pesos (cerca de US$ 71 mil).

Fonte: Agência Brasil