Messi faz três, supera marca de Pelé e garante vitória da Argentina sobre a Bolívia

Pode até soar redundante, mas Lionel Messi viveu mais uma noite mágica no futebol nesta quinta-feira. Na volta da Argentina ao Monumental de Nuñez após quatro anos, os atuais campeões da Copa América bateram a Bolívia por 3 a 0, em jogo válido pela 10ª rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. O camisa 10 marcou os três gols da partida – um deles uma pintura – e fez história por dois motivos: chegou a 79 pela seleção, superando marca de Pelé pelo Brasil em jogos oficiais – é agora o maior artilheiro por uma seleção sul-americana – e tornou-se o maior goleador da história da competição, com 26.

Com público de cerca de 30% da capacidade de 70 mil pessoas do estádio do River Plate, a Argentina teve vida fácil durante os 90 minutos. O goleiro Musso, substituto de Emiliano Martínez, sequer trabalhou. Messi abriu o placar com um golaço aos 13 minutos do primeiro tempo. Ele aplicou lindo drible entre as pernas de Haquín e chapou no canto do goleiro boliviano, que nada pôde fazer.

O segundo saiu após tabela com Lautaro Martínez, que teve gol anulado no primeiro tempo. Aos 18 da etapa final, Messi entrou na área, recebeu do camisa 22 e viu a marcação travar o primeiro chute. A bola sobrou no pé direito, e ele mandou para a rede. No terceiro gol, aos 42, Messi foi oportunista e aproveitou rebote para escrever de vez a história do dia 9 de setembro de 2021.

Além de Pelé, messi também deixou para trás o iraquiano Hussein Saeed no ranking de artilheiros históricos por seleções. Agora o argentino é o quarto colocado, empatado com Chitalu, da Zâmbia, com 79. Na frente, estão Cristiano Ronaldo (Portugal, 111), Ali Daei (Irã, 109) e Puskas (Hungria, 84). Nas eliminatórias, Luis Suárez foi o ultrapassado – 26 a 25 gols. Marcelo Moreno, adversário desta quinta, é o terceiro com 20.

A Argentina segue na vice-liderança, com 18 pontos e situação tranquila em relação a uma classificação para a Copa do Catar. A Bolívia é a vice-lanterna, com apenas seis.

Na próxima data Fifa, em outubro, a Argentina tem Uruguai, Paraguai e Peru como adversários. A Bolívia enfrenta Peru, Equador e Paraguai. Vale lembrar que argentinos e brasileiros têm um jogo a menos que os demais por conta do jogo que foi suspenso no último fim de semana.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up