Messi faz duras críticas ao presidente do Barcelona: “Não cumpriu a palavra”

Na entrevista publicada pelo site “Goal” nesta sexta-feira em que anuncia a permanência no Barcelona, o craque Lionel Messi fez várias críticas ao atual presidente do clube, Josep Bartomeu. O jogador argentino revelou que a decisão de ir embora não foi tomada após a goleada sofrida para o Bayern de Munique, na Liga dos Campeões, mas sim ao longo da temporada, e que já havia avisado a diretoria sobre esse desejo. Porém, o acordo sobre ele decidir sair ou não foi desrespeitado.

– Disse ao clube e, principalmente, ao presidente que eu queria ir embora. Estou falando isso durante todo o ano. Foi um ano muito complicado, sofri muito nos treinos, nos jogos e no vestiário. Foi tudo muito difícil e chegou um momento em que planejei buscar novos objetivos, novos ares. Não foi por causa da derrota na Champions para o Bayern, já estava pensando nessa decisão fazia tempo. Eu disse isso ao presidente e bom, o presidente sempre disse que ao fim da temporada eu podia decidir se queria ir ou ficar, mas no fim das contas ele não cumpriu sua palavra – disparou Messi.

“Queria ir e era meu direito, porque o contrato dizia que eu poderia ficar livre. E não é “vou embora e pronto”. Era “estou indo e isso me custava muito”. Eu queria ir porque estava pensando em viver feliz meus últimos anos de futebol. Neste último ano não encontrei felicidade dentro do clube”, disse.

O argentino criticou a postura de Bartomeu ao longo do último ano e a maneira como tratou a possibilidade de negociação de saída do jogador. Segundo Messi, havia a promessa de que ele estaria livre e que poderia decidir sem problemas se permanecia ou não no Barcelona. Porém, surgiu uma divergência sobre o pagamento de multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões).

– Agora eles se agarram ao fato de que não comuniquei antes de 10 de junho, sendo que em 10 de junho estávamos disputando LaLiga, no meio dessa situação desse vírus de merda e dessa doença que alterou todas as datas. E por esse motivo é que vou ficar no clube – declarou o craque.

“Agora vou continuar no clube porque o presidente disse que a única maneira de eu sair é pagando a cláusula de 700 milhões de euros, o que é impossível, e que a outra maneira seria acionar a Justiça. Eu não iria à Justiça contra o Barça nunca porque é o clube da minha vida”

Messi Josep Maria Bartomeu Barcelona — Foto: Getty Images
Messi e Josep Maria Bartomeu (Fotos: Reprodução)

Messi também explicou porque optou por enviar um burofax comunicando à diretoria o seu desejo de deixar o clube. Esse é recurso na Espanha para o envio de documentos urgentes pelo correio, uma espécie de carta registrada que pode ser despachada pela internet. O objetivo era evitar qualquer tipo de briga com o Barcelona.

– O burofax foi para oficializar de alguma maneira. Durante todo o ano dizia ao presidente que queria ir, que chegara meu momento de buscar novos objetivos e rumos na minha carreira. Ele me disse o tempo todo: “já falamos disso, que não, que isso, que aquilo”, mas nada. O presidente não dava bola para o que dizia. Mandar o burofax era oficializar que queria ir embora, me liberava e confirmava que não ficaria o ano opcional. Não era para criar uma confusão ou ir contra o clube.

“Se não mando o burofax é como se não tivesse acontecido, ficaria o ano opcional que tinha e permaneceria na temporada. O que dizem é que não falei nada antes de 10 de junho, mas, repito, estávamos na metade de todas as competições e não era o momento”

Ao longo da entrevista, Messi contou que considerou este o momento ideal para sair do Barcelona, porque o time precisaria de “gente jovem”, e que sua etapa havia terminado, apesar do sonho de encerrar a carreira no clube. O argentino também se mostrou magoado com determinadas notícias que saíram sobre a sua pessoa, algumas delas falsas, mas que o apoio de pessoas próximas o fez não se sentir sozinho.

– Do meu lado estiveram as mesmas pessoas de sempre. Isso me basta e me fortalece. Mas me senti mal por coisas que escutei das pessoas, do jornalismo, colocando em dúvida meu barcelonismo e dizendo coisas que acho que eu não merecia. Esse mundo do futebol é muito difícil e tem muita gente falsa. Doeu muito quando duvidaram do meu amor por este clube. Por mais que eu vá embora ou que fique, meu amor pelo Barcelona não vai mudar nunca.

Bartomeu e Messi no dia da última renovação de contrato do craque do Barcelona, em 2017 — Foto: Reprodução / Site Oficial
Bartomeu e Messi no dia da última renovação de contrato do craque do Barcelona, em 2017 (Foto: Reprodução / Site Oficial)

Fonte: G1