Marcha do Orgulho Gay toma ruas de Buenos Aires

Milhares de pessoas desfilaram neste sábado (2) pelo centro de Buenos Aires para pedir “um país sem violência institucional e religiosa e sem crimes de ódio”, na 28ª Marcha pelo Orgulho que pela primeira vez não ostentou a tradicional sigla LGBT.

“Abandonamos as letras, porque deixaram de ser representativas. Há identidades que começam a ganhar visibilidade, embora já existissem”, explicou Mariana Spagnuolo, do coletivo organizador, à imprensa.

Como sempre, a multidão marchou pela Avenida de Mayo, partindo da histórica Plaza de Mayo até chegar ao Congresso.

A multidão caminhou, cantou e dançou, seguindo alegre, colorida, festiva e barulhenta, levando instrumentos musicais e bandeiras.

Spagnuolo disse que a manifestação convocou “todas as pessoas que sentem orgulho de não entrar nas normas sobre sexualidade e até companheiras e companheiros assexuais”.

“Os heterossexuais são bem-vindos à marcha do Orgulho, nos acompanhando, mas não são o sujeito da marcha”, acrescentou a ativista.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up