Manobrista usa carro de cliente e “desaparece” acompanhado de garota, em Botucatu

Um casal de Botucatu passou por momentos de sufoco na noite da quinta-feira (22) na Avenida Camilo Mazzoni, em Botucatu.

De acordo com o relato de uma mulher de 39 anos, o veículo foi deixado com um manobrista que estava trabalhando em um bar/chopperia no local. Ela, o marido, a filha e amigos iriam para uma confraternização em uma lanchonete que fica a poucos metros do estabelecimento.

Avenida Camilo Mazoni em Botucatu. ( Google Maps)

Quando voltou para pegar o veículo, o casal percebeu que o bar já estava fechado e o manobrista havia desaparecido com o carro. Funcionários que estavam no local disseram que o manobrista pediu para deixar um recado aos proprietários: “Avisa o Gordinho que fui no posto e já volto”, fazendo referência à forma física do proprietário.

De acordo com a mulher, que pediu para seu nome não ser divulgado, eles tiveram que aguardar pelo menos um hora até o manobrista voltar. Quando ele retornou, estava acompanhado de uma garota e disse que usou o carro para ir até a Unesp.

Indignada a proprietária disse que teve “ódio e nojo” por não saber o que foi feito com seu carro durante esse período em que ela confraternizava com amigos e familiares.

Os responsáveis pelo bar informaram que o manobrista não é funcionário e apenas presta serviços sem vínculos com o estabelecimento.

O desabafo da proprietária serve de alerta para que outros usuários não passem por situações como essa. “Confiei porque o rapaz é conhecido por lá, sempre que estamos por ali encontramos com ele, lamentável que tenhamos que passar por esse constrangimento. Fomos ingênuos em deixar a chave com ele e passamos por isso”, lamentou a mulher.

Leia Notícias

Scroll Up