Mãe que matou duas filhas convocou reunião familiar antes de abrir fogo contra família

A mulher que matou as duas filhas no dia do aniversário do marido, na semana passada, convocou uma reunião familiar antes de atirar nas jovens, segundo informaram os investigadores do caso. Christy Sheats, de 42 anos, do Texas, nos Estados Unidos, foi morta por um policial quando ela se recusou a largar o revólver calibre 38 que usou para matar as filhas.

Leia Mais:

Mãe mata duas filhas após discussão em casa; pai fica em choque

Segundo a “NBC News”, num comunicado, o gabinete do xerife de Fort Bend County disse que na sexta-feira à tarde, Christy reuniu seus filhos, Taylor, de 22 anos, e Madison, de 17 anos, e seu marido, Jason, que tinha acabado de fazer 45 anos, na sala de sua casa. “Durante a reunião, Christy Sheats levantou a arma e atirou nas duas meninas”, disse o comunicado da polícia.

Madison Sheats, de 17 anos, foi morta pela mãeMadison Sheats, de 17 anos, foi morta pela mãe (Foto: Reprodução/Facebook)

As meninas e o pai ainda tentaram fugir, mas Madison logo morreu. Taylor correu para a rua e a mãe atirou novamente e, em seguida, voltou para casa e recarregou a arma. Taylor morreu mais tarde em um hospital local, e seu pai, Jason, não ficou ferido. A polícia foi chamada, e quando Christy Sheats não colocou a arma no chão ela acabou morta. Segundo a polícia, as equipes foram chamadas para o local 14 vezes desde janeiro de 2012 por motivos não revelados.

Jovem se casaria nesta segunda-feira

Segundo a revista “People”, a filha mais velha de Christy Sheats, Taylor, de 22 anos, ia se casar com o namorado nesta segunda-feira, três dias depois de ser morta pela mãe. Na internet os parentes e amigos lamentaram a tragédia.

Taylor Sheats, de 22 anos, ia se casarTaylor Sheats, de 22 anos, ia se casar (Foto: Reprodução/Facebook)

Fonte: Extra