Líder neonazista é indiciado por júri nos EUA

Um júri do Arizona indiciou um líder de um dos grupos supremacistas brancos mais antigos dos Estados Unidos por contravenção e crimes por dirigir insultos raciais e spray de pimenta contra negros e exibir uma arma durante ato no ano passado, de acordo com registros divulgados nesta quinta-feira.

O júri considerou Burt Colucci, da National Socialist Movement Corporation, em 4 de janeiro, culpado em três acusações de conduta desordeira. Duas das acusações são contravenções e uma é crime, de acordo com indiciamento divulgado pela Procuradoria do condado de Maricopa.

Colucci foi preso após manifestação de 19 de abril em Chandler. No dia seguinte, um juiz do tribunal superior do condado de Maricopa estabeleceu fiança em 7.500 dólares e permitiu que Colucci viajasse para seu Estado natal, a Flórida.

Colucci não respondeu a um pedido de comentário nesta quinta-feira.

Em abril, ele disse à polícia que havia colocado sua pistola semiautomática em uma posição “pronta para baixo”. Vários negros disseram que ele apontou para eles e ameaçou matá-los, e uma testemunha disse que viu Colucci apontar a arma para o grupo, de acordo com um boletim da polícia.

O julgamento de Colucci está marcado para 3 de fevereiro. Se condenado, ele pode enfrentar vários anos de prisão.

O Arizona não tem um estatuto de crime de ódio.

Fonte: Yahoo!