Líder mundial de lares para idosos, Orpea é acusado de maus-tratos em centros na França

A França é palco de um grande escândalo de maus-tratos em casas de repouso para idosos do grupo francês Orpea, acusado de uma série de irregularidades em seus estabelecimentos. Após denúncias feitas em um livro, o governo anunciou nesta terça-feira (1°) uma vasta operação de controle para proteger os residentes. O grupo, líder mundial de lares sêniores, tem mais de 20 estabelecimentos no Brasil.

A publicação do livro “Les Fossoyeurs” (Os Coveiros, em tradução livre), do jornalista Victor Castanet, provocou um terremoto na França. Na obra, que chegou às livrarias do país este mês, o jornalista descreve um sistema generalizado de problemas e dramas nas casas de repouso para idosos do grupo Orpea, líder mundial do setor.

Para escrever o livro, Castanet realizou cerca de 250 entrevistas durante três anos. Ele detalha um sistema falho e abusivo de cuidados com a higiene e com a saúde dos idosos que residem nos estabelecimentos da empresa. Além disso, vários depoimentos apontam que as refeições dos moradores são racionadas e em quantidade insuficiente. Tudo isso em prol de uma política de redução de gastos para melhorar a rentabilidade do grupo, afirma o livro.

Uma antiga empregada de uma casa de repouso Orpea, Saïda Boulahyane, afirma que chegava a brigar para que os idosos pudessem trocar de fralda, dizendo que eles exalavam “cheiro de xixi”. “Havia um sistema de racionamento: três fraldas por dia, no máximo, mesmo que o residente estivesse doente, com diarreia ou se houvesse uma epidemia no local”, diz.

Fonte: Yahoo!