Leilão do icônico relógio “Calibre 89” fracassa em Genebra

O icônico relógio de bolso “Calibre 89” da marca Patek Philippe, oferecido neste domingo em um leilão em Genebra, não teve comprador, apesar de ser um dos mais importantes do mundo e por 26 anos se manteve como o relógio de maior complicações já fabricado.

Esta peça tinha sido avaliada entre US$ 6,4 e US$ 9,9 milhões e a melhor oferta alcançou um pouco menos que a primeira cifra (sem incluir comissão). A partir disso, a casa de leilões Sotheby’s preferiu não vendê-lo.

Trata-se do relógio mais complicado quanto à mecânica e a Patek Philippe o apresentou em 1989 por causa do 150° aniversário do fabricante suíço de relógios.

O relógio é de ouro amarelo e foi criado após quase uma década de pesquisa, artesanato e refinamento.

O “Calibre 89” tem 33 complicações, 24 ponteiros, 2 mostradores, 8 discos, 61 pontes, 129 rubis, 184 engrenagens, 332 parafusos e 429 componentes mecânicos, entre outras peças.

As funcionalidades do relógio incluem um calendário perpétuo, cronógrafo rattrapante e diversas indicações astronômicas, que contam também com carta estrelar, indicação de nascer e pôr do sol, equação do tempo, indicação de fases da lua e a indicação da data da Páscoa.

 

Fonte: Yahoo!