Lei que determinava uso de pulseiras em pacientes com sintomas de Covid é revogada em Avaré

A Câmara de Vereadores de Avaré (SP) revogou na segunda-feira (24) a Lei 2.481 que determinava o uso de pulseiras de identificação em pacientes com sintomas de Covid-19. O projeto de lei tinha sido aprovado pela Câmara de Vereadores e sancionado pelo prefeito Jô Silvestre (PTB).

A decisão partiu depois que o presidente da Câmara, Flávio Eduardo Zandoná, criador dor projeto de lei inicial, se reuniu com a prefeitura e decidiu revogar a lei por pedido da população.

Em nota, Flávio afirma que “a lei foi criada com embasamento em algumas outras cidades, mas isso não me exime da responsabilidade de como representante do povo, e por ele assim eleito, em ele atender a sua vontade e recuar de decisões que os avareenses não vejam como as melhores escolhas”.

Relembre o caso

A Prefeitura de Avaré publicou a lei no dia 14 de maio, determinando o uso de pulseiras de identificação em pacientes com sintomas de Covid-19.

Todos os pacientes com suspeita ou confirmados com a doença, assim como os familiares que moram com o paciente, receberiam uma pulseira que seria colocada pelos profissionais da saúde da secretaria municipal e só poderá ser retirada pela mesma equipe.

Caso algum paciente que estivesse usando a pulseira rompesse o isolamento poderia ser multado em mais de R$ 400, valor que poderia ser dobrado em caso de reincidência.

Iniciativa em outras cidades

Outras cidades do interior de São Paulo já adotaram o uso de pulseiras para moradores com sintomas de Covid. No centro-oeste Paulista, a prefeitura de Iacanga (SP) publicou um decreto que oficializou a obrigatoriedade do uso de pulseiras.

Pacientes com confirmação de coronavírus devem usar pulseira amarela em Nova Granada (SP) — Foto: Prefeitura de Nova Granada/Divulgação
Pacientes com confirmação de coronavírus devem usar pulseira amarela em Nova Granada (SP) (Foto: Prefeitura de Nova Granada/Divulgação)

Na cidade são duas pulseiras de cores diferentes. Sendo a vermelha aos pacientes positivos e a laranja aos casos suspeitos de coronavírus.

Na região de São José do Rio Preto (SP), Nova Granada e Tabapuã (SP) também adotaram o uso de pulseiras de identificação por pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19.

Fonte: G1

Scroll Up