Kyrgios supera Garín e enfrentará Nadal em semifinal de Wimbledon

O australiano Nick Kyrgios chegou à sua primeira semifinal em um torneio de Grand Slam na carreira com uma vitória confortável com parciais de 6-4, 6-3 e 7-6 (7-5) sobre o chileno Christian Garín em Wimbledon, nesta quarta-feira (6), e terá pela frente um confronto com o espanhol Rafael Nadal.

O tenista de 27 anos perdeu os primeiros nove pontos da partida na Quadra Um, mas demonstrou ter muito poder de fogo contra Garín, que esperava se tornar o primeiro chileno a chegar às semifinais na grama de Wimbledon.

Ao superar sua melhor campanha em Wimbledon, que até então era a classificação até as quartas de final há oito anos, Kyrgios se tornou o primeiro australiano a chegar a uma semifinal de Grand Slam desde 2005, após Lleyton Hewitt no US Open daquele ano.

Na véspera da partida, Kyrgios recebeu uma intimação para comparecer à Justiça de Canberra, no mês que vem, para responder a uma acusação de agressão comum. Uma preparação longe do ideal para um de seus maiores jogos.

Mas toda e qualquer distração de fora das quadras foi deixada de lado, e, assim como em sua vitória de cinco sets contra o norte-americano Brandon Nakashima na fase anterior, Kyrgios manteve seu temperamento volátil contido, embora tenha fustigado com frequência sua considerável equipe ao longo da partida, pedindo mais apoio.

Kyrgios agora enfrentará Nadal nas semifinais, um confronto que ele prevê como “provavelmente a partida mais assistida de todos os tempos”. Nadal venceu, também nesta quarta, o norte-americano Taylor Fritz por 3-6, 7-5, 3-6, 7-5 e 7-6 (10-4) em uma batalha de 4 horas e 20 minutos.

Como número 40 do mundo, Kyrgios é o semifinalista de Wimbledon com a pior posição no ranking desde que Marat Safin (75) e Rainer Schuettler (94) chegaram à fase em 2008, e disse que irá saborear a ocasião.