Justiça revoga prisão de cuidadora indiciada por homicídio após esquecer bebê em carro

A Justiça revogou a prisão preventiva da cuidadora que esqueceu um bebê de 2 anos no carro em Bauru (SP) no último dia 25 de agosto. O menino morreu após ficar mais de 3 horas no veículo no dia mais quente do ano até então.

Gláucia Aparecida Luiz, de 35 anos, foi indiciada por homicídio com dolo eventual e estava presa na penitenciária de Pirajuí. Ela deixou a penitenciária nesta quinta-feira (9) após a decisão da Justiça.

De acordo com o advogado de defesa da cuidadora, o juiz 4.ª Vara Criminal, dr. Fabio Correia Bonini aceitou o pedido de liberdade ingressado pela defesa na Justiça no último dia 3 de setembro.

Segundo o advogado Lucas Hamada, a Justiça aceitou o argumenta da defesa de que Gláucia não preenche os requisitos para que seja mantida a prisão preventiva.

Em nota, a defesa também reforçou que a cuidadora sempre estará à disposição da Justiça e que até esta data não houve a denúncia do Ministério Público, não sendo possível concluir se Glaucia responderá pelo crime doloso ou culposo.

Cuidadora foi presa em Bauru após a morte do menino  — Foto: Fernanda Ubaid/ TV TEM

Cuidadora foi presa em Bauru após a morte do menino — Foto: Fernanda Ubaid/ TV TEM

Também em nota, o MP informou que o promotor de Justiça Criminal de Bauru, Alex Ravanini Gomes, ainda não tomou ciência formal da decisão.

A nota esclarece ainda que o “MPSP fez manifestação contrária ao deferimento da liberdade, não houve formal denúncia do caso, porque há diligência em andamento a ser cumprida pelo Instituto de criminalística (perícia nas imagens e horários relativos ao fato), além de outras diligências relevantes às circunstâncias do fato”.

O G1 também entrou em contato com o Tribunal de Justiça de São Paulo, mas ainda não obteve retorno sobre o caso.

Fonte: Tv Tem

Scroll Up